Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Sexta - 03 de Janeiro de 2014 às 08:55
Por: Ana Angélica Pereira

    Imprimir


Assistindo a um jornal local pela televisão, pude observar que muitas poucos presentes públicos, nas épocas santas, em Cuiabá, fazem sentido.


 
A reportagem mostrava uma linda casinha de Papai Noel montada em uma praça da cidade. É uma beleza, entretanto, para montá-la com tamanha decoração deve-se ter gasto uma fortuna. Nem tenho a ideia de quanto.


 
Será que é disso que o povo precisa?


 
Não acredito nessa demonstração de amor ao próximo e de benefício público oferecido dessa forma. Aliás, não só eu, ninguém mais acredita. Toda esta parafernália montada, não serve de nada, é apenas mais uma forma de incentivar as crianças a adquirir uma cultura que não é nossa.


 
O que o povo precisa senhores representantes do povo, é de saúde, educação de qualidade, e no mínimo, água nas torneiras de suas casas. De que adianta uma mãe de família estar com os seus filhos se divertindo na casinha de Papai Noel, feita com dinheiro público, se existem centenas de mães em casa com seus filhos sem tomar banho porque não tem água na torneira? Ou com alguém doente sem ter atendimento médico nos postos de saúde, ou ainda indo para escola e terminando o ensino fundamental ou médio sem ter o domínio nem mesmo da própria língua mãe?


 
A casinha de Papai Noel faz sentido olhando por este lado? Enganam-se pensando que montando a casinha passaram a ideia de benefício à população carente.


 
Toda a população sabe que nos Shoppings de Cuiabá existem decorações maravilhosas expostas a todos sem precisar gastar um centavo público, ali todos podem ir se deslumbrar dessas belezas sem gastar nada, podem até tirar fotos com os filhos.


 
Que vergonha, que falta de criatividade até para ludibriar o povo simples. 


 
Estas besteiras já não convencem mais ninguém, as pessoas já sabem que por trás da montagem da casinha, alguém foi beneficiado. Que a verba pública foi distribuída entre inúmeras sanguessugas da sociedade, que fomentam esta corrupção silenciosa disfarçada de presente público. São estas e outras besteiras que levam ao chão a moral do Estado de Mato Grosso e da capital Cuiabana. O pior, é que isso sempre acontece em datas festivas, principalmente de Santos, realmente, uma vergonha.


 
Se os nobres governantes se esqueceram, o natal é tempo de amor, de aconchego familiar, é a tradição santa do nascimento de Cristo, e não apenas mais uma forma de desviar dinheiro público para fomentar a corrupção, beneficiando um punhado de sanguessugas que faz parte de uma minoria da sociedade. Acordem, nobres representantes, o povo, agora, aprendeu a pensar, são críticos, as escolas públicas estão falhando na educação, mas a televisão, os jornais e a internet ensinam. Só os senhores continuam vivendo no passado, essas babaquices não convencem mais ninguém.


 
Ana Angélica Pereira é formada em Letras pela UFMT, em Direito pela UNIC, especialista em Docência do Ensino Superior - professora de Literatura brasileira e Redação.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/16/visualizar/