Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Terça - 10 de Junho de 2014 às 15:09
Por: Alexandre Aprá

    Imprimir


A Câmara Municipal de Cuiabá deve votar hoje o relatório final da CPI da CAB. Na sessão de quinta-feira passada, os vereadores Renivaldo Nascimento, Chico 2000 e Ricardo Saad apresentaram um relatório mequetrefe, feito nas coxas e queriam, por toda lei, que fosse votado na mesma sessão que foi entregue aos vereadores.

A CPI só não acabou em pizza graças ao vereador Dilemário Alencar (PTB), que pediu vistas para analisar o documento. Reclamou que o relatório havia sido entregue no mesmo dia da sessão e que sequer deu tempo dos vereadores lerem o documento.

"Enfim, mais uma vez, a Câmara de Cuiabá poderá honrar o seu apelido de "Casa dos Horrores". Vamos aguardar para ver..."

O Isso É Notícia teve acesso a uma cópia do relatório. Quem ler com atenção vai ver que o relatório foi um verdadeiro “presente de dia dos namorados” a CAB, talvez pela proximidade do dia 12 de junho.

O documento mostra que após seis meses de trabalhos da Comissão (Pseudo)Parlamentar de Inquérito (CPI), não apresenta dados básicos como a quantidade de metros de rede de tratamento de água que foi implementada pela empresa desde que assumiu os serviços de abastecimento na Capital.

Também não cita quantos metros de rede de água ainda faltam fazer. Isso porque o prazo para que toda a cidade esteja 100% atendida termina em apenas noves meses. E, mesmo assim, os nobres parlamentares da CPI não conseguiram demonstrar através de números concretos que a CAB está cumprindo e vai cumprir a meta estabelecida em contrato de concessão firmado com a Prefeitura. Tudo ficou no "achismo".

Mais além, os vereadores sequer tiveram a capacidade de apresentar os números de reclamações da CAB no Procon. Segundo ranking do órgão, a empresa lidera as reclamações por cobranças indevidas e interrupções prolongadas no abastecimento, especialmente nos bairros da periferia da cidade.

Todos esses dados, ao final do relatório, são apresentados como encaminhamento pela CPI para que a CAB forneça em 15 dias. Uma brava “só para constar”. Os edis sequer tiveram a ideia de encaminhar o relatório ao Ministério Público, como é de praxe em qualquer comissão de investigação.

O relatório também não apresenta quais as medidas efetivas foram tomadas pela AMAES, a agência de regulação sem pé e nem cabeça criada pelo ex-prefeito Chico Galindo (PTB), tomou para exigir que a empresa cumpra os prazos e metas estabelecidas no contrato.

Em artigo enviada a imprensa neste fim de semana, o vereador Renivaldo Nascimento só faltou indicar a CAB para a lista da Revista Forbes. Teve a coragem de dizer que está satisfeito com a empresa, depois de tanto “dar porrada na CAB durante os trabalhos da Comissão”.

“Me sinto satisfeito com a CPI da Cab, sim. Não me sinto frustrado, porque sei que ao menos uma vitória conseguimos. Agora, a Cab tem 15 dias para apresentar o planejamento de como universalizará a água em nossa cidade e seis meses para mostrar como tratará todo esgoto, que ainda hoje é quase todo jogado “in natura” no Rio Cuiabá”, diz Renivaldo, em seu artigo rasga-seda à CAB.

Enfim, mais uma vez, a Câmara de Cuiabá poderá honrar o seu apelido de "Casa dos Horrores". Vamos aguardar para ver...



Autor

Alexandre Aprá

ALEXANDRE APRÁ é editor do blog Isso É Notícia

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/1675/visualizar/