Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Domingo - 27 de Setembro de 2020 às 09:20
Por: Licio Antonio Malheiros

    Imprimir


A vilipendiação, dos valores éticos, morais, familiares e institucionais em nosso país, está se tornando uma constante, realmente perderam o controle da situação, haja vista que, a exacerbação de pensamentos e tomadas de decisões de cunho político partidário acabam comprometendo não apenas o propagador da ação, como também, da instituição governamental que hora ela representa.

A prática esportiva nos dias atuais é de suma importância, não há dúvidas disso, pois a mesma, desempenha papel singular em nosso desenvolvimento, através da atividade física, portanto, a mesma é fundamental para o desenvolvimento motor da criança e saúde do adolescente.

Agora, é lamentável sob todos os aspectos, quando alguém que representa um país, após conquistar a medalha de bronze na primeira etapa do Circuito Brasileiro, em Saquarema, no Rio de Janeiro. No momento da entrevista, tendo estampado em seu peito, o patrocínio de um banco estatal Banco do Brasil.

A jogadora de vôlei de praia Carol Solberg, após o término da disputa pelo terceiro lugar contra Josi e juliana, as atletas foram agradecer ao público na transmissão, ela diz, “Fora Bolsonaro”, a fala da atleta em questão, denota forte desequilíbrio emocional, jovialidade, imaturidade, presunção e por aí vai.

Quanta deselegância e falta de patriotismo, tendo empunhado em seu peito a logo marca do Banco do Brasil um banco estatal, que patrocina a Confederação Brasileira de vôlei desde 1991, no governo Fernando Collor, sendo renovado até os dias atuais.

O contrato mais recente foi firmado em 2016, durante o governo Temer, com reserva de R$ 218 milhões por quatro anos de um acordo que termina ao final deste ano.

A jogadora em questão, tem todo direito de não gostar deste ou daquele governo, isso é uma questão de foro íntimo de cada um, porém essa fala, “Fora Bolsonaro” em uma contextualização: esdrúxula, vergonhosa e imoral, não atinge apenas, o estadista Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, e sim, 57,7 milhões de brasileiros que votaram nele, e acreditam piamente em seu trabalho.

Essa atleta, é filha de Isabel, ex-titular da seleção brasileira de vôlei; a mesma, em 2018 declarou apoio amplo geral e irrestrito, ao então candidato Haddad (PT), isso faz parte do processo democrático, porém existe um ditado popular muito antigo, que caracteriza bem essa situação “O fruto não cai muito longe do pé”, obviamente se sua fala fosse em outro momento, não haveria tanta repercussão. Este momento, enseja uma outra expressão popular “Quem fala muito, dá bom dia a cavalo”.

Pare o mundo, quero descer!

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/3336/visualizar/