Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Quarta - 21 de Outubro de 2020 às 06:40
Por: Danilo Macena

    Imprimir


A obesidade é uma doença crônica não transmissível que afeta não só o estado de Mato Grosso, mas sim o mundo, desenvolvendo diversas outras patologias decorrentes do excesso de gordura corporal, dentre elas a diabetes, hipertensão, bem como o aumento do agravamento de algumas doenças como as cardíacas, respiratórias, gastrointestinais, distúrbios do sono e a tão temida Covid19.

Em meio à pandemia que desde março de 2020 começou a afetar mais gravemente nosso País, o quadro das pessoas com excesso de peso e obesidade se agravou no estado de Mato Grosso. O grande vilão? O isolamento social e como consequência dele a ausência ou perda gradativa no controle das emoções, o aumento da ansiedade, preocupações, perdas e, consequentemente, o sistema de recompensa mental ativado, levando as pessoas aos excessos alimentares e de álcool.

No pico da pandemia, quando as mortes diárias aumentaram muito, uma dúvida se tornou recorrente no meu consultório: mas doutor, o meu excesso de peso pode levar a complicações caso eu pegue Covid19? A minha resposta imediata passou a ser sim e explicar para os meus pacientes que pessoas com excesso de peso e obesidade entram no grupo de risco podendo ocasionar o desdobramento mais preocupante da Covid-19, a morte.

A parte boa é que esse agravamento pelo fator obesidade pode ser evitado com hábitos alimentares saudáveis durante o isolamento, com escolhas alimentares adequadas, evitando excessos e desenvolvendo hábitos saudáveis que respondem de forma simples no organismo, como por exemplo, o aumento da imunidade e a perda de peso, prevenindo agravos maiores.

Conversando hoje com um paciente que é enfermeiro ele me relatou o seguinte: “doutor., perdi amigos jovens que eram obesos e o que posso lhe afirmar é que os obesos que entravam nas UTIs dos hospitais que trabalho com a Covid-19, raramente saiam de lá vivos!”

A obesidade afeta o mundo, Cuiabá é sexta capital do País com maior número de obesos. Nós, Nutricionistas, estamos no combate a esse mal, na linha frente, a ferro e fogo em meio a pandemia para que o indivíduo obeso que diretamente está mais vulnerável ao vírus, tenha sua saúde aumentada.

E como profissional de nutrição, se eu puder te dar um conselho na guerra obesidade x Covid19, descrevo que neste caso a atenção aos excessos é de extrema importância nessa luta. Além de evitar comprar alimentos que desenvolvam quadros de excesso, como industrializados, guloseimas, refrigerantes e álcool, aposte nas frutas, vegetais, cereais, água gaseificada, água saborizada, se permitindo também, às vezes, consumir os demais com equilíbrio.

* Danilo Macena é nutricionista, membro da IFBB Academy (Internacional Federation Of Bodybuilding), pós-graduando em Nutrição Esportiva do Treinamento Regular à Alta Performance, pós-graduando em Análises Clínicas e em Bioquímica e Fisiologia.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/3377/visualizar/