Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Domingo - 29 de Novembro de 2020 às 19:15
Por: Francisney Liberato Batista Siqueira

    Imprimir


Luiz Felipe Scolari, conhecido mais como Scolari ou Felipão, é um técnico de futebol com um grande histórico de conquistas e um ex-futebolista brasileiro, que atuou como zagueiro em seus áureos tempos.

Felipão foi técnico da Seleção Brasileira de Futebol em duas oportunidades: na Copa do Mundo da Fifa em 2002 e em 2014.

A primeira vez em que assumiu o cargo na seleção brasileira de futebol, esteve de 1° de julho de 2001 a 21 de agosto de 2002 e permaneceu como treinador por 416 dias.

Já na segunda oportunidade, ficou de 6 de fevereiro de 2013 a 12 de julho de 2014, permanecendo no cargo por 521 dias. Portanto, da última vez, ficou por mais tempo como treinador da seleção brasileira.

Sagrou-se campeão mundial de futebol como técnico da seleção brasileira em 2002 na Copa do Mundo do Japão e Coreia do Sul. Vale ressaltar que foi a oportunidade em que ele ficou menos tempo no cargo. Em outras palavras, nem sempre a quantidade de tempo que permanecemos em um cargo determina se haverá muitas conquistas.

Viva o presente e projete o futuro. É indispensável que calibremos a nossa forma de viver e lutar pelos nossos sonhos

Conforme vimos, no caso do treinador, ficou menos tempo, todavia, trouxe o título para o Brasil.

Aceitando ou não, concordando ou não com a forma de trabalho, a metodologia de treinamento, o esquema tático, dentre outros, Felipão, pelo menos, deixou o seu nome na história como campeão mundial da Fifa.

Destaca-se que a Seleção do Brasil é a única a participar de todas as edições do evento e a maior vencedora da competição, com cinco títulos, todos fora de casa.

Na Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil pela segunda vez na história (a 1ª foi em 1950), o clima era de êxtase entre os jogadores, imprensa e torcedores, pois o País do Futebol estava realizando um novo campeonato mundial.

A Seleção Brasileira disputou aquele torneio com o intuito de se livrar do fantasma do Maracanazo, que ocorreu em 1950, devido à derrota por 2×1 aplicada pela seleção do Uruguai. O Brasil era o favorito, porque jogava em casa e tinha um melhor futebol.

Infelizmente, o Brasil perdeu a semifinal da Copa do Mundo para a Alemanha, em casa, por 7×1, demonstrando total despreparo técnico, tático e emocional. A Seleção Brasileira sofreu a sua maior goleada em 100 anos. É a pior derrota de uma seleção mundial na história do futebol. Os 200 milhões de brasileiros que torceram pela nossa seleção, simplesmente, presenciaram um massacre. Esse resultado, com certeza, manchou o nosso futebol. Lembrando que Felipão foi o técnico dessa seleção.

Um novo “fantasma” surgiu, que foi o “Minerazo” de 8 de julho de 2014, bem pior do que o “fantasma” de 1950.

O sucesso do passado não garante que você terá sucesso no presente, muito menos no futuro. Nem sempre utilizar as mesmas metodologias do passado quer dizer que você conquistará excelentes resultados no presente e no futuro. Assim como o mundo gira e muda constantemente, nós também temos o dever de mudar os nossos pensamentos, metodologia, tática e forma de conduzir o nosso negócio pessoal e profissional para obtenção do sucesso.

Não há como viver e ficar apenas pensando no passado. As conquistas do passado já foram. Faça o novo acontecer em sua vida. Viva o presente e projete o futuro. É indispensável que calibremos a nossa forma de viver e lutar pelos nossos sonhos.

O técnico Felipão foi ridicularizado e a sua história, maculada. Os brasileiros foram humilhados dentro do seu próprio país. O seu sucesso e as suas metodologias do passado não foram suficientes para reformular o resultado daquela semifinal contra os alemães.

Por outro lado, a seleção alemã reformulou a sua base de treinamento e metodologias do futebol, por isso jogou um futebol perfeito e bem aplicado. Houve mudanças na forma de pensar o futebol alemão. Não houve desenvolvimento na forma de estudar e pensar o futebol brasileiro. O massacre foi evidente e patente. Infelizmente, a história jamais apagará o fracasso da nossa seleção.

É o momento de reflexão. É o momento de reformular os pensamentos e metodologias de trabalho. É momento de inovar-se. Devemos ter em mente que o sucesso do passado dificilmente resultará em melhores resultados no presente e no futuro, pois a vida, a dinâmica, os relacionamentos, a forma de pensar e organizar as ideias, mudam. Não fique para trás, aproveite a oportunidade e tome a decisão de ser melhor a cada dia.

Tenho certeza de que você não quer sofrer um novo vexame, para só então reformular os seus pensamentos e as suas atitudes. Sendo assim, aproveite a oportunidade hoje!

FRANCISNEY LIBERATO BATISTA SIQUEIRA é escritor e auditor público externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/3438/visualizar/