Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Opinião
Sexta - 11 de Dezembro de 2020 às 12:17
Por: Benedito Figueiredo Junior

    Imprimir


Quem pensa em se submeter a uma cirurgia plástica tem que entender que o resultado final vai depender de você seguir a risca as recomendações dada pelo médico cirurgião plástico.

E um dos inimigos nesse período de recuperação, é justamente o sol que pode causar cicatrizes escuras ou manchas roxas que se transformam em ‘tatuagens’ permanentes.

No mínimo o tempo para se expor ao sol é de 30 dais após a cirurgia e dependendo de qual foi realizada e qual parte foi afetada pode demorar até 3 meses para ser liberada para o sol.

Se a plástica realizada foi no rosto o ideal é se expor ao sol após 30 dias de forma gradativa e usar o protetor solar.

Se for redução de mamas o ideal também é 30 dias.

No caso de plástica do abdome, lipoaspiração, o ideal é que as manchas roxas tenham sumido totalmente para que com a ação do sol , as manchas não fiquem com aspecto de tatuagem e nem as cicatrizes fiquem escurecidas. Por isso, o recomendado seria de tomar sol após três meses de ocorrida a cirurgia.

Logo nas primeiras semanas após a cirurgia plástica, enquanto ao redor do corte estiver inchado e com hematomas, você não deve se expor ao sol de jeito nenhum, e nem com protetor ou coberto com roupa.

Após desinchar, não se deve tomar sol direto na marca até ela amadurecer, que acontece quando ela passa de vermelha para branca. Isso varia de acordo com o organismo de cada pessoa e pode levar de 1 até 2 anos.

Lembre-se se precisar tomar sol, tampe a cicatriz com roupa e antes passe o protetor solar.

Tudo isso para que esta marca fique praticamente imperceptível, assim como os possíveis incômodos provenientes dela sejam amenizados.

Contato com o sol e eventualmente com protetor solar pode ser com 30 dias, mas tomar sol só após 3 meses.

E preste atenção a sua cicatrização que nunca será como de sua amiga ou até de sua família. O processo de cicatrização pode variar de pessoa para pessoa, mas uma coisa é certa: sol e cicatriz recente são duas coisas que não combinam e se você insistir em não cumprir a recomendação do cirurgião o risco de ter uma cicatriz escura ou uma sombra de tatuagem irá comprometer o resultado da sua cirurgia.

Lembre-se, o bom resultado depende da sua disciplina no pós-operatório.

Benedito Figueiredo Junior é cirurgião plástico.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/artigo/3462/visualizar/