Publicado em Segunda - 02 de Abril de 2012 | por Pedro Cardoso da Costa

Nem Demóstenes escapou

Uma atividade da qual qualquer pessoa espera todo tipo de malfeitorias é a política, especialmente de parlamentares. Como em todos os segmentos sociais, há exceções e os alguns representantes garantem a certeza dessa exceção. Na atualidade, Demóstenes seria o último a apagar as luzes da ética nacional. Lamentavelmente, seria...
Leia mais...

Itanhangá e as benesses da emancipação

Publicado em Quarta - 28 de Março de 2012 | por José Riva

Ao completar 12 anos de emancipação político-administrativa neste dia 29 de março, a cidade Itanhangá nos dá a certeza de que a emancipação proporciona mais qualidade de vida à população, que passa a ter acesso a serviços de Saúde, Educação, Segurança Pública, com melhorias significativas na Infraestrutura. Foi por isso que naquela época lutamos pelo intento e aprovamos a lei que transformou a realidade de Itanhangá, desmembrando-a de Tapurah.
Leia mais...

A corrupção contínua

Publicado em Terça - 27 de Março de 2012 | por JUACY DA SILVA

Parece que estamos fadados a presenciar o tempo todo o surgimento de novos e cada vez maiores escândalos envolvendo organismos da administraçao federal, situções vexatórias envolvendo o Poder Judiciário em vários estados, como ES, MT, Rio de Janeiro, SP e agora o Tocantins.
Leia mais...

Os salteadores do dinheiro público

Publicado em Segunda - 26 de Março de 2012 | por Dirceu Cardoso Gonçalves

A televisão conseguiu flagrar a ação de fornecedores corruptos que fazem conluio entre si e pagam propinas a servidores público, também corruptos, para vencer, com preços superfaturados, as concorrências e licitações em repartições. Só no hospital carioca, onde o repórter ocupava o lugar do gestor, os negócios propostos gerariam o pagamento de R$ 7,3 milhões para serviços que no mercado custariam apenas R$ 4,3 milhões. A diferença seria repartida em R$ 1.356.000,00 para o gestor corrupto, premiado com propinas de 15 a 20% dos contratos, e R$ 1.657.000,00 para as empresas

Leia mais...

O fogo amigo contra o governo

Publicado em Sexta - 23 de Março de 2012 | por Dirceu Cardoso Gonçalves

            No momento em que sofre retaliação dos aliados insatisfeitos no Congresso Nacional, a presidente Dilma Rousseff reúne-se com pesos pesados da vida empresarial. Estrategicamente, o governo procura minimizar os efeitos do fogo amigo e evita relacionar a rebeldia da “base” com a aproximação ao empresariado. Mas o ritmo natural dos acontecimentos funde uma coisa à outra. Embora não o admita, Dilma busca parceiros na sociedade para fazer frente aos verdugos parceiros políticos que tentam fazê-la refém, criando dificuldades para “vender” facilidades.
Leia mais...

A crise dos municípios

Publicado em Quarta - 21 de Março de 2012 | por Dirceu Cardoso Gonçalves

            As constatações de que 83% dos municípios brasileiros não conseguem gerar nem 20% da receita do seu orçamento e de que apenas 83 das 5565 prefeituras brasileiras conseguem pagar o seu pessoal com dinheiro próprio – contidas no estudo municipal da Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) – trazem à tona a grande crise do municipalismo nacional. Embora devam existir muitos maus administradores à frente das prefeituras, esse não parece ser o principal problema. Mesmo com gestores reconhecidamente competentes e interessados, os problemas persistiriam, porque são estruturais.
Leia mais...

Dia mundial da água

Publicado em Terça - 20 de Março de 2012 | por JUACY DA SILVA

Nesta quinta feira, 22 de Março de 2012, será comemorado o “Dia mundial da Água”. Para orientar os países, as organizações públicas e privadas e também as pessoas em geral, a ONU, através da FAO, organismo especializado na area de agricultura e alimentação, sugere que as discussões não devem ficar restritas apenas `a questão da água, mas também a relação desta com a produção de alimentos e outros aspectos macro-econômicos, politicos e sociais.
Leia mais...

“Gostar” Ou “Não Gostar”

Publicado em Segunda - 19 de Março de 2012 | por Lourembergue Alves

Crise na base aliada do governo Dilma. Notícia que pautou as redações da imprensa, virou manchete dos noticiários radiofônicos e televisivos, além de ocupar espaços em blogs e sites e cair nas redes sociais. O que permitiu os comentários mais variados a respeito. Isso é natural. Questionável, entretanto, é a divisão entre os partidários e os contra a presidente. Divisão que deixa a mostra à condição de torcedor da maioria dos brasileiros. 
Leia mais...

A Justiça e o decurso de prazo

Publicado em Sexta - 16 de Março de 2012 | por Dirceu Cardoso Gonçalves

            O STF (Supremo Tribunal Federal) acaba de julgar o seu mais antigo processo em tramitação. A ação civil, onde a União alega a inconstitucionalidade da doação de terras no Mato Grosso, ocorrida entre os anos de 1952 e 54. Ajuizada em 1959, a matéria pede a nulidade dos atos porque foram consumados sem a aprovação do Senado Federal, exigida pela Constituição da época. Mesmo ilegais, os ministros decidiram validar as doações porque a exigência do cumprimento legal faria mais mal à sociedade do que o referendo à ilegalidade cometida. Nas terras em questão existem hoje cidades, hospitais, aeroportos e uma série de equipamentos de uso econômico e social.
Leia mais...

Arena Teatral

Publicado em Sexta - 16 de Março de 2012 | por Lourembergue Alves

A arena política lembra muito um cenário teatral. Não se diz, aqui, novidade alguma. Pois há muito já se sabe disso. Os próprios escritores de obras de ficção, aliás, já faziam tal observação. Um deles foi Machado de Assis, a quem lhe interessava o estilo dos atores políticos; atraíam-no as suas aspirações efêmeras, ora risíveis, ora patéticas. Cenas que transformam parte das sessões parlamentares em uma ópera bufa. Mais ainda quando se percebe que o debate de idéias e de projetos caiu em desuso. Até porque a figura do orador também desapareceu. Agora, o parlamentar de expressão é quase unicamente o indicador de emendas no orçamento e o habilidoso em conchavos e negociatas. Partidário e defensor do corporativismo.
Leia mais...