Publicado em Segunda - 11 de Abril de 2011 | por José Cianci Filho

Opinião Colesterol – o vilão que aparece sem avisar

A utilização de métodos “naturais’ para combater o excesso de gordura no sangue, tais como a ingestão de berinjela com laranja, por exemplo, não tem qualquer base científica e é de eficácia duvidosa. O principal tratamento para diminuirmos as concentrações de gorduras no organismo é a dieta pobre em gorduras - evitando alimentos como frituras, ovos, queijos amarelos, carne vermelha, dando preferência a uma dieta à base de verduras, saladas e carnes brancas (principalmente frango sem pele e peixes). Além disso, as atividades físicas ajudam bastante, pelo menos 30 minutos por dia
Leia mais...

Opinião Livro Que Vale A Pena ser Lido

Publicado em Domingo - 10 de Abril de 2011

“A sombra do vento”. Livro do espanhol Carlos Ruiz Zafón, atualmente radicado em Los Angeles. Trata-se de um belíssimo romance, cujo cenário é o da Barcelona da segunda metade da década de 1940, com todos os problemas herdados da Guerra Civil (1936-39) e da Segunda Guerra Mundial. O que deixou a população em situação bastante desconfortável. Vítima do surto de cólera e da dificuldade financeira. A despeito disso, um grupo de endinheirado se sobrepunha, a ponto inclusive de usufruir-se das regalias sociais, e de tudo que destas advinha.
Leia mais...

Opinião Depois do Fantástico

Publicado em Domingo - 10 de Abril de 2011

Há mais de dez anos este foi o título de um texto que escrevi, no qual apontava que as medidas dos governos em combate a algum problema só vinham após denúncias no famoso programa de TV. Isso servia para o governo federal, para os estaduais, para os municipais e até para quaisquer instituições, mesmo as organizações não governamentais, e muito mais nas ligadas direta ou indiretamente a Administração Pública.  Pois, após dez anos, não há problema que seja detectado antes pelas autoridades; as medidas só veem depois de denúncias na imprensa. O caso do menino baleado por policiais em Manaus apenas exemplifica. Porém, todas as autoridades só tomam uma medida, sempre tímida, sempre recheada de desculpas, depois de se tornarem públicas.
Leia mais...

Opinião Juras e Feições Desgastadas

Publicado em Sexta - 08 de Abril de 2011

A aniversariante não é nenhuma aspirante a debutante, tampouco se encontra na fase intermediária entre a adolescência e a adulta. O seu tempo é bem outro. Nem por isso recusa as homenagens que lhe são encaminhadas. Ainda que algumas das tais homenagens apareçam um tanto velhas e desgastadas. Pois já são bastante conhecidas. Sem que seus remetentes tenham trocado uma vírgula, um ponto ou uma palavra no teor da mensagem. Aliás, sequer, a fotografia do emissor foi mudada. Sempre a mesma cara, como se os políticos não envelhecessem. Embora a homenageada aparente rugas e traços que denunciam seus quase três séculos de existência. 
Leia mais...

Opinião As necessidades da nova sociedade

Publicado em Sexta - 08 de Abril de 2011

O massacre do Rio de Janeiro, ao mesmo tempo em que nos entristece, é um alerta para as necessidades dos novos tempos, globalizados. Foi-se a época em que podíamos andar tranquilamente pelas ruas, deixar casa e carro abertos e, mesmo assim, ter a sensação de segurança. Junto com a informação e os benefícios da modernidade vieram também os problemas e, hoje, acontecem no Brasil, coisas que pensávamos ser possíveis só nos países “de primeiro mundo” ou nos fundamentalistas. Tudo o que ocorre lá, atualmente, é possível também cá. Isso exige postura de governos, governantes, sociedade e até do cidadão comum.
Leia mais...

Opinião O carvão vegetal no Brasil e a produção de aço verde

Publicado em Sexta - 08 de Abril de 2011

O Brasil deverá desenvolver consistentemente a capacidade técnica e gerencial para melhorar e ampliar a oferta de aço verde, produto de alta qualidade e com grandes vantagens na conservação da biodiversidade nativa e na mitigação das emissões de gases de efeito estufa (GEE).
 
Leia mais...

Opinião Como lidar com filhos adolescentes?

Publicado em Quinta - 07 de Abril de 2011

Estamos vivendo uma época em que há uma transitoriedade em vários aspectos da nossa sociedade, o que proporciona um clima de impermanência e incerteza, que afeta a nossa vida em todos os sentidos, especialmente no convívio familiar. Educar adolescentes é uma tarefa desafiadora, questionadora, emocionante e de grande aprendizado tanto para os pais como para os filhos.
Leia mais...

Opinião Cuiabá, 300 anos!

Publicado em Quinta - 07 de Abril de 2011

O leitor pode se acalmar que o articulista não errou nas contas nem endoideceu. Todos sabemos que Cuiabá completa na próxima sexta-feira 292 anos de fundação. E todos nos regozijamos com a data, e rendemos nossas mais sinceras homenagens a esta terra. Se pudesse resumir Cuiabá, diria apenas a palavra oportunidade. Oportunidade de viver, de amar, de crescer, de conviver, de retribuir. Oportunidade de trabalhar, de casar, de ter filhos, de educá-los - tão cuiabanos quanto nós, paus-fincados, não o pudemos ser. Oportunidade de falar dgente, djuca, vôte, agora quando. Oportunidade de comer cabeça de pacu, dançar rasqueado, tomar guaraná ralado. Oportunidade de apelidar os amigos, e ser troçados por eles. Oportunidade de interagir com as gentes de todo canto e tipos que encontramos aqui. Enfim. Cuiabá é tudo isso e muito mais para cada um de nós.
Leia mais...

Opinião Ficaram As Lembranças (Deva x Nortelândia)

Publicado em Terça - 05 de Abril de 2011 | por Lourembergue Alves

Ao abrir a caixa de entrada, ontem pela manhã (04/04), um dos e-mails destacava-se dos demais. Trazia a notícia do falecimento da Sra. Idvanilde Gomes Luzardo Pizza, ou só Deva para os amigos e familiares, e também para aqueles que não lhe eram tão próximos assim, mas tiveram a sorte de pertencer a sua geração, estudar na mesma sala de aula e frequentar quase os mesmos lugares que ela, quando criança.
 
Leia mais...

Opinião As Listas Fechadas São Impessoais?

Publicado em Segunda - 04 de Abril de 2011 | por Lourembergue Alves

As Comissões de Reforma Política do Congresso Nacional mostram serviço. Ou pelo menos passam essa impressão. A do Senado, por exemplo, já desenterrou quase todas as antigas propostas. Apresenta-as como se “novas” fossem, mesmo acompanhadas de velhas argumentações, e, pior ainda, “vende-as” como reforma política, quando as ditas cujas não passam de mudanças na legislação eleitoral. É o caso das listas fechadas. 
Leia mais...