Publicidade

Publicado em Sexta - 10 de Junho de 2011 | por Paola de Oliveira T. Gomes

Opinião Medicamentos aos carentes: dever do Estado

A nossa Constituição Federal dedicou especial consideração à preservação do direito à vida e à saúde, sendo um dever do Estado garantí-los (art. 5ª, caput, e art. 196). Desta forma, verifica-se que a vida e a saúde são direitos inalienáveis garantidos pela nossa Lei Maior, isto é, não podem ser transmitidos ou vendidos e devem obrigatoriamente serem protegidos pelo Estado.
Leia mais...

Opinião Davi, você e eu

Publicado em Quinta - 09 de Junho de 2011 | por Mario Eugenio Saturno

O chamado de Deus é algo surpreendente, não segue padrões humanos, você e eu podemos não parecer a melhor escolha de Deus, mas vejamos uma das escolhas que Deus fez no Antigo Testamento para entender melhor o ponto de vista.
Leia mais...

Opinião Dilma, a primeira baixa

Publicado em Quarta - 08 de Junho de 2011

 A saída do ministro Antonio Palocci é um alívio. Tanto para o governo quanto para ele próprio que, sem ônus nem bônus da função pública, poderá, como cidadão, defender-se das acusações e, dando a volta por cima, ter o direito de cobrar reparação de seus acusadores e, até, voltar fortalecido ao governo. A volta desagravadora não é novidade na administração pública brasileira. Em novembro de 1993, Henrique Hargreaves, também ministro da Casa Civil, no governo Itamar Franco, deixou o cargo sob a acusação de ter desviado verbas do governo federal. Em fevereiro do ano seguinte, depois de inocentado, voltou ao posto com mais força que antes e hoje faz parte da equipe de Itamar no Senado. Mais recentemente a pasta vivenciou o mensalão, que derrubou e cassou o mandato de deputado de José Dirceu, e o tráfico de influência, determinante da queda de Erenice Guerra, sucessora de Dilma no ministério.
 
Leia mais...

Opinião Efeito gangorra no PR

Publicado em Quarta - 08 de Junho de 2011 | por KLEBER LIMA

Depois do PMDB e do PT, cujos momentos conjunturais foram analisados aqui neste espaço nas últimas semanas, agora é a vez do Partido da República. Como o partido é novo e não tem muita história, por ser fruto da recente fusão do PRONA com o PL, não compensa perder tempo em tentar classificá-lo ideologicamente, já que é mais um ajuntamento de pessoas do que uma construção conceitual e coletiva. O que não deixa de ser um problema para a chamada democracia representativa, pois partidos devem (ou deveriam) representar estratos sociais específicos. Quando falha essa representação, de algum modo a democracia fica manca.
Leia mais...

Opinião Por uma Amazônia forte

Publicado em Segunda - 06 de Junho de 2011 | por José Riva

Enquanto cada um dos estados segue coesos em busca das necessidades de sua região, os que compõem a Amazônia Legal permanecem dispersos. Cruzamos os braços frente às demandas de desenvolvimento humano e sustentável.  A omissão do Congresso Nacional em realizar reformas importantes, como a fiscal e tributária, tem nos prejudicado, inviabilizando o processo de produção
Leia mais...

Opinião Polícia Militar, inquietação nos quartéis

Publicado em Segunda - 06 de Junho de 2011 | por Dirceu Cardoso Gonçalves

Militares não podem fazer greve. Em qualquer parte do mundo, quando o colapso tiver se abatido sobre os demais setores ainda restarão os militares para socorrer e apoiar a população. É com base nessa tradicional verdade que o governo do Rio prendeu 439 bombeiros que, em protesto por melhores salários, ocupavam a sede da corporação. A operação, realizada pelo BOPE (Batalhão de Operações Especiais) foi cinematográfica e indevida, principalmente em se tratando da repressão entre duas forças co-irmãs, cuja natureza das missões as obriga a trabalhar unidas. O uso político-trabalhista de uma delas criou seqüelas que dificilmente serão superadas, maiores até do que as resultantes do confronto entre policiais civis e militares paulistas, ocorrido anos atrás nas proximidades do palácio do governo, cujas dores até hoje são sentidas por ambas as partes.
 
Leia mais...

Opinião Exponop é Sinop!

Publicado em Segunda - 06 de Junho de 2011 | por Fernando Assunção

Sinop está em contagem regressiva para um de seus maiores eventos, a Exponop, a feira agropecuária, comercial e industrial, é a maior da região Norte de Mato Grosso, uma das maiores do Brasil. Organizada perfeitamente pela Associação dos Criadores do Norte de Mato Grosso (Acrinorte), a feira agropecuária sinopense está consolidada como a principal feira de agronegócios, comercial e industrial do Nortão e que no último sábado marcou sua chegada oficial a Sinop, com a tradicional cavalgada, contando com a participação de Comitivas de Guarantã do Norte, Matupá, Peixoto de Azevedo, São José do Rio Claro, Juara, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, totalizando cerca de 400 cavaleiros e amazonas que desfilaram pelas principais avenidas de Sinop. É apenas o início da diversão e de muitos negócios trazidos pela Exponop.
Leia mais...

Opinião PNL para mandar bem na conquista e garantir um par para o Dia dos Namorados

Publicado em Segunda - 06 de Junho de 2011 | por Alexandre Bortoletto

A data mais temida pelos solteiros está chegando: o Dia dos Namorados! Até quem é solteiro bem-resolvido o ano todo fica balançado por estar sem par nessa época do ano. Por sorte, quem faz questão de passar a data em um relacionamento duradouro pode contar com a Programação Neurolinguística.
Leia mais...

Opinião A metodologia de projetos como prática educativa necessária para o educar e cuidar

Publicado em Domingo - 05 de Junho de 2011 | por Professora Marlene Julia

A escola e as práticas educativas fazem parte de um sistema de concepções e valores culturais onde determinadas propostas têm êxito quando se conectam com algumas necessidades sociais e educativas. Educar e Cuidar, como prevê as diretrizes nacionais para a educação básica, não é uma tarefa fácil.
Leia mais...

Opinião Brinde velhaco

Publicado em Domingo - 05 de Junho de 2011

"La tierra es del indio. La tierra - grita su conciencia - es mía. La tierra no fue del "blanco" español, ni es ahora de su descendiente el cholaje mestizo. ¿Por qué - se pregunta - voy a pagar impuesto de mi tierra; y pagar a otro hombre que no tiene ningún derecho sobre mi tierra? ¿Por qué me han de obligar a pagar impuesto de una tierra que no es de ellos? [...]¿Que esos impuestos serán para el indio? Mentira. Ningún ladrón roba para su víctima." Fausto Reinaga. La revolución india.
Leia mais...