Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 11 de Agosto de 2010 às 08:37
Por: Laís Costa Marques

    Imprimir


As obras de reforma deveriam ser concluídas até dezembro de 2012, para receber a Copa das Confederações em 2013
As obras de reforma deveriam ser concluídas até dezembro de 2012, para receber a Copa das Confederações em 2013

A visita do superintendente de Estudos e Projetos de Engenharia da Infraero, Jonas Lopes, deixou o setor turístico do Estado assustado pela inconsistência do que foi apresentado como cronograma de obras. Até o momento, nenhum projeto de ampliação, que não seja o Módulo de Operação Provisório (MOP), está pronto e não há precisão sobre o início dos processos de licitação e execução das obras de reforma, ampliação, complementação e estacionamento do aeroporto Marechal Rondon. Jonas Lopes participou de um encontro do Fórum de Turismo em Mato Grosso com representantes do setor e da Agencia Estadual de Execução de Projetos para a Copa do Pantanal (Agecopa).

A secretária de Estado de Turismo, Vanice Marques afirma que a programação apresentada preocupa, uma vez que a previsão é de que as obras sejam concluídas até dezembro 2012, sendo que a Infraero cita a possibilidade de entrega em meados de 2013, data esta que impossibilitaria a realização da Copa das Confederações, realizada um ano antes da Copa do Mundo. Vanice Marques diz que fez questão de que a Infraero viesse à Cuiabá apresentar o cronograma devido às incertezas sobre o assunto.


Passageiros saem em busca das aeronaves para embarcar, um dos problemas existentes nas atuais instalações do aeroporto que precisa ser corrigido antes do Mundial de 2014



O diretor de infraestrutura da Agecopa, Carlos Brito, afirma estar receoso com o que foi mostrado visto que, segundo Brito, não se trata de um cronograma, já que não tem projeto, nem licitação. "Isso é um calendário de intenção, não um cronograma de obras, e contrapõe o que está sendo realizado no Estado", diz o diretor ao comentar sobre as obras de mobilidade urbana e da arena do estádio Verdão que estão adiantadas em relação ao resto do país.

Jonas Lopes confirmou que há tempo hábil e que o governo federal assinou um compromisso de cumprimento da execução, a Matriz de Responsabilidade, em que garante a entrega antes do prazo exigido, mas também confirma que algumas ações poderão ser adotadas para agilizar alguns processos. "Estudamos a participação do Exército no projeto e no processo de licitação para encurtar alguns trâmites". Vanice Marques diz que exigiu uma posição sobre a parceria com o Exército em duas semanas.

O presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso, Oiran Gutierrez, não acredita na conclusão das obras. "Não há nada de concreto. Sabemos quanto tempo demora para que um obra como essa seja executada, a dificuldade que é para adquirir as licenças ambientais para iniciar as obras", desabafa Gutierrez que ainda complementa ressaltando a atual ineficiência do Marechal Rondon devido a impossibilidade de operar voos internacionais, mesmo tendo a classificação para o serviço.





Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/119420/visualizar/