Repórter News - reporternews.com.br
Policia MT
Sexta - 16 de Julho de 2010 às 07:01
Por: Adilson Rosa

    Imprimir


O caminhoneiro e um dos assaltantes estão internados em estado grave no Pronto Socorro de Várzea Grande
O caminhoneiro e um dos assaltantes estão internados em estado grave no Pronto Socorro de Várzea Grande

O assaltante Rodrigo Silva Moraes, de 24 anos, morreu após ser baleado durante um roubo ocorrido, anteontem à noite, no bairro Nova Aliança, em Várzea Grande. Na ocasião, o cúmplice dele, Alex Júnior Miranda da Silva, de 20, foi atingido por dois tiros. Os dois, e um terceiro assaltante renderam o caminhoneiro Semino Ferreira Guimarães, de 60, que reagiu e foi baleado no tórax e braço. Um dos tiros transfixou-se e atingiu Rodrigo que morreu no local. Mesmo ferido, o caminhoneiro tomou o revólver de um dos bandidos e atirou em Alex. O caminhoneiro e Alex estão internados em estado grave no Pronto Socorro de Várzea Grande(PSVG).

O assalto ocorreu, por volta das 19 horas, após o caminhoneiro, que dirige um caminhão baú que transporta mudanças, sair do bairro Verdão e se deslocar até o bairro Nova Aliança para fazer um serviço. Ao se aproximar do endereço fornecido, foi atendido por uma loira.

“A mulher alegou que tinha perdido a chave e pediu para que a vítima ajudasse a procurá-la. Nisso, apareceram três homens, sendo um deles armados que o rendeu. A partir daí, começaram os tiros”, explicou um dos policiais que atendeu a ocorrência. Na confusão, a loira e o terceiro assaltante fugiram numa motocicleta estacionada nas proximidades.

Mesmo ferido, o caminhoneiro ainda ligou o carro e tentou ir sozinho até o PSVG, mas foi interceptado por policiais militares que o levaram até o Pronto Socorro. Com Alex, os policiais apreenderam um revólver calibre 38.

No entendimento dos policiais, a loira serviu como “isca” para a aplicação do chamado “golpe do frete” que consiste em ligar para um caminhoneiro combinando um frete. Ao chegar no local, ele é rendido e obrigado a entregar o veículo. “Neste caso, a vítima reagiu e um dos bandidos foi atingido pelo disparo do próprio cúmplice”, disse um dos policiais.

O delegado Laudeval Freitas, de plantão na Delegacia do Complexo do Parque do Lago autuou Alex pelo crime de roubo, uma vez que chegou a tomar o celular, carteira com documentos e R$ 70 em dinheiro. Ele acrescentou que não foi possível confirmar se um dos tiros que matou Rodrigo foi disparado pelo próprio cúmplice, porque não foi possível ouvir o assaltante ferido assim como a vítima. “As investigações prosseguem e os dois deverão ser ouvidos para justamente esclarecer essa dúvida”, explicou o delegado.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/122766/visualizar/