Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Segunda - 12 de Julho de 2010 às 16:29
Por: Sergio Luiz Fernandes

    Imprimir


O povo Xavante, da aldeia Wederã (município de Canarana – Região Leste do Estado), participou de uma experiência fora da rotina da aldeia. Durante cinco dias (17 a 21 de junho), os xavantes receberam a visita de 18 alunos do 6º ao 9º ano do povo Guarani, do Pico do Jaraguá, da Capital de São Paulo.

Em outubro deste ano, a experiência será vivenciada por um grupo de alunos do povo Xavante, que irá até São Paulo, visitar a Aldeia Jaraguá, do povo Guarani. Esta aldeia, de três hectares, é considerada a menor do país, com cerca de 300 habitantes.

O intercâmbio entre os dois povos faz parte do projeto “Troca de Saberes”, financiado pelo governo do Estado de São Paulo e envolve duas escolas: a Escola Estadual Indígena de Ensino Básico (EEIEB) “Etenhiritipá” de Mato Grosso e o Centro de Educação e Cultura Indígena (CECI), de São Paulo.

O projeto foi idealizado pela professora Jaciara, do povo guarani. Ela é estagiária da ONG “Nossa Tribo”, que atua na Terra Indígena Pimentel Barbosa, onde está localizada a aldeia Wederã, em Canarana. A proposta foi formulada com o incentivo da fotógrafa Rosa Gauditano, também militante da ONG. A professora Jaciara redigiu o projeto e o apresentou a um edital de financiamento de projetos do Estado de São Paulo. Esta apresentação foi precedida de contatos com as lideranças indígenas das duas aldeias.

Em Mato Grosso, o projeto de materializou sob a coordenação da diretora da EEIEB “Etenhiritipá”, Severiá e com a participação dos professores Leandro, Eurico, Ricardo e Rolf. Também, com a colaboração dos integrantes do Ponto de Cultura e da Associação “Aliança dos Povos do Roncador”.

Por meio do Projeto “Sala de Professor”, da Secretaria Estadual de Educação (Seduc-MT), o projeto contou com a participação das professoras formadoras do Cefapro de Barra do Garças, Luciana Deluci e Luciene Rosa. Elas participaram do planejamento e da organização da visita em Mato Grosso, bem como do processo de avaliação das atividades de intercâmbio. A intenção é que essas atividades se desdobrem no trabalho docente ao longo do ano letivo, de forma que as vivências sejam problematizadas e inseridas no currículo escolar, de forma interdisciplinar e contextualizada.

Durante a visita dos Guaranis, acompanhados da anciã Eunice e do pajé Sebastião, a Mato Grosso, foram realizadas atividades. Entre elas visita na aldeia para conhecimento da estrutura, formato e ambiente. Apresentação no Warã (Conselho Tradicional Xavante), rodas de história contadas pelos anciãos, pescaria de timbó, conversa sobre o Sauri (corrida de maratona) e o Sauri, apresentação do documentário: Saúde e Nutrição Xavante, dramatização sobre o treinamento do guerreiro Guarani, apresentação dos cantos e danças Xavante e Guarani e mostra de fotos e filmagens pelos alunos.

Os visitantes tiveram a oportunidade de participar de oficina de cultura material ( esteira, arapuca, colares, pratos, cestas, cordinhas, pintura), em que os alunos Guaranis foram entrevistados pelos professores Xavantes. Foram preparados pratos tradicional Guarani, como chipá (pão Guarani) e no final, foi realizada uma avaliação do encontro no Warã e troca de presentes.

(Com Cefapro)






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/123371/visualizar/