Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Domingo - 04 de Julho de 2010 às 19:09
Por: Mariana Londres

    Imprimir


O ex-governador do Paraná e candidato ao Senado Roberto Requião (PMDB) levou um soco na cara do presidente do PPS no Paraná, o ex-deputado Rubens Bueno. A briga aconteceu neste domingo (4), perto da hora do almoço, no aeroporto de Campo Mourão, cidade do interior do Estado.

Requião desembarcava no aeroporto para participar da tradicional festa Carneiro no Buraco, que completa 20 anos. Já Rubens Bueno, ex-prefeito de Campo Mourão, aguardava a chegada de Beto Richa, candidato tucano ao governo e adversário político de Requião. De acordo com Rubens Bueno, que conversou com o R7, Requião chegou insultando o grupo que esperava Beto Richa.

- Quando eu era governador vinham prefeitos e puxa-sacos me esperar, agora só essa turma de bostas por aqui.

Após as ofensas, Requião tentou cumprimentar Rubens Bueno, chamando-o de ‘filho da puta’.

- Eu não podia ficar calado e dei um murro nele. Eu lamento o que aconteceu, mas o Requião não tem limites. Ele faz política desta forma, insultado as pessoas. Eu não gostaria que isso tivesse acontecido e quem me conhece sabe que é preciso muito para me tirar do sério. Mas o Requião conseguiu.

Requião usou a rede de microblogs twitter para comentar o incidente. O ex-governador não fala que teria levado um soco, diz que foi insultado e que Rubens Bueno é que teria levado "uns petelecos" de seus assessores. Em video publicado na internet, Requião deu a sua versão sobre o acontecido.

"Estendi a mão a ele e não me deu a mão, me insultou e de repente como uma gata no cio tentou me arranhar. Com facilidade, afastei o pequeno rapaz. Mas ele, histérico, insistiu e levou uns petelecos do pessoal que estava em volta, amigos deles e alguns motoristas que foram me buscar. É uma coisa horrível a falta de educação e a histeria. Eu me senti desrespeitado. Daria uma surra no pequeno menino com facilidade, mas não é isso que se espera de alguém que quer ser Senador da República pelo estado do Paraná. Me comportei com decência, mas o Rubinho perdeu a linha”.

Roberto Requião, que já foi governador do Paraná por três mandatos, deputado estadual, senador e prefeito de Curitiba tem um histórico de desavenças políticas e trocas públicas de ofensas. O temperamento do ex-governador já lhe rendeu o apelido de "Maria Louca". Por suas medidas autoritárias também já foi chamado de "Chávez do Paraná".

 

No youtube, há perto de uma dezena de vídeos com brigas entre o governador e manifestantes, assessores e com a imprensa. Em um dos vídeos mais acessados, de 2006, Requião discute com um agente penitenciário que pede aumento para categoria enquanto dá autógrafos para crianças em uma escola.

- Vão trabalhar senão é polícia e cacete. Meu saco já encheu com agentes penitenciários. Experimente fazer uma paralisação. É rua e pau. Cacete e cadeia.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/124585/visualizar/