Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
MT Eleições 2014
Domingo - 23 de Maio de 2010 às 14:33
Por: Juliana Michaela/de Cuiabá

    Imprimir


Neste domingo (23), o PT do Mato Grosso realiza encontro estadual para definir se vai apoiar o pré- candidato do PMDB e atual governador, Sinval Barbosa, ou, Mauro Mendes, pré-candidato do PSB. O encontro é realizado na capital Cuiabá e conta com cerca de 300 delegados. A definição depende do entendimento entre os grupos da senadora Sereys Slhessarnko e de Carlos Abicalil, deputado federal e pré-candidato do PT ao senado.

Abicalil foi vaiado pelo grupo de militantes ligado à Sereys, cerca de metade do auditório presente, que ainda não aceitaram a derrota da senadora nas prévias do partido. Depois disso, manifestantes começaram uma discussão acirrada que terminou em empurrões e tumulto.

A relação está estremecida desde o resultado porque o grupo da senadora suspeita de fraude na consulta. "Ele caçou o meu direito à reeleição e meu mandato estava avaliado entre os dez melhores, segundo a ONG Transparência Brasil e eu fui a única mulher na lista", afirmou a senadora. Sereys apoia Mauro Mendes, pré-candidato do governo pelo PSB, que é o presidente da Federação de indústrias do Mato Grosso.

Ao ser questionada, se haveria algum problema em apoiar Mauro Mendes, que possui na base partidos que estão com o PSDB, ela disse que não . "O PT pode apoiar sim porque o que importa é que o candidato a governador seja da base do presidente Lula e, se ele aceitar outras alianças, acredito que quanto mais palanque pra Dilma melhor e isso poderá ocorrer em vários Estados."

Abicalil defende a coligação com o PR, PMDB, PT e PC do B que apoia Sinval Barbosa - atual governador. Questionado sobre o grupo que defende o outro pré-candidato, ele comentou que o PSB faz parte da base aliada do PT, assim como PMDB. "Nos Estados onde eles têm governo, o PT não vai ter candidato próprio", afirmou o pré-candidato ao senado.

Alguns grupos defendem que definição não ocorra agora, apenas na próxima reunião em 40 dias.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/131087/visualizar/