Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Segunda - 17 de Maio de 2010 às 16:17

    Imprimir


A Caixa Econômica Federal aumentou nesta segunda-feira o limite máximo por cliente para empréstimos sob penhor de R$ 50 mil para R$ 100 mil. A expectativa da instituição para este ano é de realizar cerca de 9,5 milhões de contratos.

No primeiro quadrimestre deste ano, a linha de crédito emprestou o total de R$ 1,896 bilhão, aumento de 7,5% em relação ao mesmo período do ano passado, quando fechou o quadrimestre com R$ 1,763 bilhão emprestado. Os contratos efetivados nos primeiros quatro meses do ano ultrapassaram a marca de R$ 2,8 milhões.

Para 2010, o banco tem disponíveis R$ 7,8 bilhões para aplicação em penhor. A quantia representa um incremento de 38,8% em relação a 2009.

Segundo a Caixa, este empréstimo é considerado tradicional e popular em decorrência de suas facilidades de acesso e rapidez na contratação. Não é necessário avalista e o dinheiro é liberado na hora.

Os interessados em obter empréstimos devem apresentar documento de identidade, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e comprovante de residência, além do bem que servirá de base para a operação. Geralmente, os bens são joias em metais nobres, com ou sem pedras preciosas, relógios de alta joalheria e canetas de elevada qualidade e valor.

Os prazos de contratação variam de um a 180 dias e podem ser renovados.

As mulheres representam a maioria dos clientes desta modalidade de crédito, com 74% dos contratos, sendo 55% na faixa etária dos 35 a 50 anos. De acordo com levantamento da Caixa, o penhor de joias é usado na maioria das vezes para o pagamento de dívidas pessoais (70% dos entrevistados) e que 51% dos tomadores tem renda média mensal familiar entre cinco e 20 salários mínimos.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/131997/visualizar/