Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quinta - 08 de Abril de 2010 às 11:41
Por: Bianca C. Zancanaro

    Imprimir


Os servidores do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) de Mato Grosso ainda não confirmaram se irão aderir à paralisação nacional, que será deflagrada a partir de segunda-feira. A decisão deve ser divulgada amanhã. De acordo com o gerente em Sinop, Matias Krause, podem ficar suspensas as atividades de atendimento ao público (madeireiros, agricultores, engenheiros), mas os trabalhos de fiscalização serão apenas emergenciais pois, se houver greve em Cuiabá e Brasília, os fiscais não receberão as diárias para custear as despesas. A categoria reivindica reestruturação da carreira de especialista em Meio Ambiente, readequação do plano especial de cargos do ministério e do Ibama, bem como alteração nos salários "congelados" há 10 anos.

O setor que poderá sentir mais impacto é o madeireiro, pois licença como porte e uso de motosseras e documento de origem florestal (DOF) não poderão ser emitidos. Os processos de infrações também não terão andamento e a análise das defesas também ficarão suspensas. Em Mato Grosso o órgão tem três gerências execuitivas (Barra do Garças, Juina e Sinop), sete escritórios regionais (Alta Floresta, Aripuanã, Canarana, Guarantã do Norte, Pontes e Lacerda e Rondonópolis) e a superintendência em Cuiabá.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/136890/visualizar/