Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Agronegócios
Quinta - 25 de Março de 2010 às 23:56
Por: Denise Niederauer

    Imprimir


O Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) divulgou nesta quinta-feira, (25.03), na sala de reuniões do Indea-MT, os números da etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa no Estado na faixa da fronteira. Pelo segundo ano consecutivo Mato Grosso registra 100% de animais do rebanho bovídeo (bovinos e bubalinos), foram imunizados 89.980 mil de zero a 12 meses na área 15 km de fronteira do Brasil com a Bolívia. O número total do rebanho de todas as idades é de 379.100 mil cabeças. A campanha foi realizada em fevereiro de 2010.

As ações para a vacinação oficial, de responsabilidade do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea/MT) na zona de vigilância sanitária do Estado, na fronteira com Bolívia, abrangem os assentamentos rurais e reservas indígenas, nos municípios de Cáceres, Porto Esperidião e Vila Bela da Santíssima Trindade. Em 2003, o índice foi de 86,8% em uma escala crescente registrou 100% de imunização em 2009, e em 2010. No dia 16 de janeiro de 2010, o Estado completou 14 anos sem registro de febre aftosa.

Décio Coutinho destacou desde 2009 o Estado passou a ter apenas duas etapas de vacinação contra a febre aftosa, sendo uma em maio para animais de zero a 24 meses, e outra realizada em novembro, que se refere a animais de todas as faixas etárias - de mamando a caducando. De acordo com o presidente do Indea-MT Décio Coutinho, foi o compromisso de todos os produtores em manter a vacinação na faixa da fronteira que garantiu pelo segundo ano consecutivo o resultado de 100% de vacinação. “Eles são os grandes responsáveis pela aquisição das doses das vacinas por meio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso, (Famato), dos sindicatos rurais e as associaçõesdos produtores rurais no Estado.

O superintendente federal do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Mato Grosso, Chico Costa destacou o trabalho desenvolvido pelo governo do Estado que mantém excelentes os indices de vacinação. "É fundamental o trabalho desenvolvido pelos servidores do Indea e o compromisso de todos os produtores rurais de Mato Grosso em garantir a sanidade animal de todo o rebanho para o mercado consumidor nacional e para exportação", ao destacar a parceria governo federal e estadual e produtores os responsáveis pela sanidade animal de todo rebanho mato-grossense.

O superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Luciano Vacari, ressaltou que o resultado dessa etapa de vacinação na fronteira “mostra o grau de maturidade e conscientização do pecuarista, somado ao engajamento técnico do Indea, responsável pela aplicação da vacina”. Vacari disse que nessa faixa existem 235 propriedades rurais “e o trabalho junto aos produtores tem sido forte, não só por parte da Acrimat e da APR (Associação dos Produtores Rurais), mas principalmente da sensibilidade dos gestores do Indea”.

Participaram da coletiva a diretora técnica Maria Auxiliadora P. R. Diniz, Daniella Soares, da Coordenadoria de Controle das Doenças dos Animais (CCDA),o diretor superintendente da Acrimat, Luciano Vacari, Milene Vidotti, do conselho regional de Medicina Veterinária, o presidente da Federação das Cooperativas dos Médicos Veterinários Geraldo Bach e servidores.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/138229/visualizar/