Repórter News - reporternews.com.br
Policia MT
Sábado - 06 de Março de 2010 às 08:34
Por: Silvana Ribas

    Imprimir


O homem acusado de matar a mulher a machadadas em Cuiabá foi preso ontem em Campo Grande (MS), depois de 15 dias de investigações da Polícia Civil. Vanderlei Tomé Soares, 26, foi autuado por uso de documento falso, pois se apresentou à Polícia com uma carteira de habilitação falsa em nome de Fábio Har. Depois de preso, confessou ter matado a golpes de machado a esposa Rayanne Luzia Pereira da Silva, 19, na noite do dia 21 de fevereiro. Após desferir vários golpes contra a cabeça da vítima, ele enrolou o corpo em um cobertor e escondeu debaixo da cama. O crime aconteceu na casa dos pais da jovem, na região do Cinturão Verde do Pedra 90.

A prisão foi comandada pelo delegado Fernando Villa de Penha, da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (Decat) quando o suspeito buscava o veículo que estava em uma oficina. O objetivo era deixar a cidade.

O motivo do crime, segundo ele, seria o fato da mulher ter confirmado que o havia traído com outro homem e se negar a reatar o casamento e voltar com ele para Campo Grande. O casal havia se separado e Vanderlei veio a Cuiabá, no carnaval. Ficou na casa dos sogros mas a família da jovem dizia que ela, apesar de o ter aceito, não queria viajar.

Além de confirmar ter matado a mulher, Vanderlei confessou que no dia 12 de abril de 2008, matou com 3 tiros o taxista Benedito Duarte de Oliveira, 55, em Várzea Grande. Ele cometeu o crime para se vingar da filha de Benedito, que havia rompido o relacionamento com ele. Cerca de 40 dias antes do crime, ela o teria denunciado pelo rapto da filha, quando foi preso e a ameaçou. Depois de ser colocado em liberdade, planejou a execução da vítima, juntamente com duas outras pessoas. O assassinato do taxista foi a forma que ele encontrou de punir a ex-namorada.





Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/140810/visualizar/