Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Terça - 23 de Fevereiro de 2010 às 15:57
Por: Renata Neves

    Imprimir


“Debates e propostas diferentes são normais dentro dos partidos. Não vejo isso com maus olhos”, afirmou a ministra da Casa Civil Dilma Roussef (PT), se referindo ao impasse entre a senadora Serys Slhessarenko e o deputado federal Carlos Abicalil, que já anunciaram a intenção de disputar uma vaga ao Senado Federal. A declaração da ministra foi dada durante entrevista coletiva concedida no Palácio Paiaguás na manhã desta terça-feira (23).
 
A ministra não quis se posicionar a favor de um ou de outro. “Não tenho nenhuma procuração para responder pelo partido sobre esse assunto, até porque não faço parte da liderança da sigla”, respondeu. Por fim, Dilma fez questão de ressaltar que considera as diferenças saudáveis.
 
A senadora Serys reforçou sua palavra de que irá se afastar definitivamente da vida pública caso não seja a escolhida do partido para disputar à majoritária. Disse ainda que a ministra não irá se manifestar publicamente sobre o assunto, pois isso é algo que precisa ser definido internamente.
 
O deputado federal Carlos Abicalil, por sua vez, afirmou que vai “fazer um apelo” para que a senadora não abandone a carreira política caso não seja candidata à reeleição, pois, segundo ele, esta seria uma perda muito grande para a política do Estado. Abicalil também reafirmou sua intenção de colaborar com a sigla da maneira que puder. “Já disse e repito: de animador de palco a governador, eu estou aqui pro que der e vier”, destacou.
 
Sobre a definição de um dos nomes para se lançar ao Senado, Abicalil disse que isso poderá ser feito de diversas maneiras pelo partido. O deputado cogitou, inclusive, a possibilidade de ser realizada uma pesquisa de opinião com os eleitores.

“Pode ser feita uma pesquisa ou o partido pode decidir da maneira que quiser”, disse. De acordo com o deputado, o acordo feito entre eles é que o nome do futuro candidato ao Senado seja definido até o mês de março.
 
Apesar do imbróglio, entretanto, ambos aproveitaram a ocasião para salientar que o assunto não é uma “ferida” e que não há racha no partido. Os dois pré-candidatos sentaram lado a lado durante toda a solenidade de assinatura de convênios do Programa “Minha casa minha vida”, do governo federal. 






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/141990/visualizar/