Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Policia MT
Sexta - 12 de Fevereiro de 2010 às 12:46
Por: Luciene Oliveira

    Imprimir


Após manterem refém uma família por quase 1 hora e fazer um “limpa” na residência, dois assaltantes foram presos na tarde de quinta-feira (11.02), por policiais da Gerência de Repressão a Sequestro e Investigações Especiais (GRSIE), da Polícia Judiciária Civil. Jorge Adriano Santana Campos, 32, foi autuado em uma estrada vicinal, de acesso a Lambari D’Oeste, na região de Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte) e Mirko Moreira de Oliveira, 20, o “Oreia”, em Cuiabá.
 
Conforme depoimento das vítimas, por volta das 7h40, da última terça-feira (09.02), a casa da família foi invadida por dois homens, ambos armados com revólveres. “Eles ordenaram que abaixassem as cabeças e entregássemos os celulares”, diz trecho da oitiva da vítima.
 
Na residência estavam o casal, dois filhos e a esposa de um deles. Todos foram levados para um quarto e mantidos por mais de 40 minutos no recinto, enquanto os bandidos recolhiam objetos de valores (dois televisores de plasma, joias, aparelhos de som, máquinas fotográficas e celulares) e os dois veículos da família, um Celta e um Honda Corolla. Os dois automóveis foram recuperados.
 
O veículo Corolla seria levado para a Bolívia e lá trocado por drogas. O carro era  conduzido por Jorge Adriano, que ao ser barrado por policiais militares deu o nome de Fernando Henrique Campos Azevedo, que pertence a seu sobrinho. Pelo nome de Fernando não havia registro de documentações. Desconfiados, os policiais chegaram até o pai do preso que confirmou a verdadeira identidade do rapaz e assim descobriram que ele deu nome falso porque tinha mandado de prisão de roubo em aberto.
 
O rapaz foi contratado pelos assaltantes para levar o carro até a fronteira. Com ele viajava mais dois suspeitos, que fugiram pelo mato.
 
O segundo preso, Mirko Moreira, foi localizado em uma loja de som automotivo, em Cuiabá, onde tentava retirar o som do Celta para colocar no próprio carro. O rapaz foi reconhecido pela vítima e usava o relógio de pulso dela. Ele também tem passagens por crime de roubo.
 
O delegado Wladimir Fransosi, informou que as investigações continuam para identificação e prisão dos demais envolvidos no assalto. Conforme o delegado, “desde o ocorrido a polícia estava na perseguição dos autores e seguindo a pista do Corolla conseguir impedir que o carro chegasse até a fronteira”.
 
Os presos foram autuados em flagrante por roubo. Jorge Adriano teve o mandado cumprido e vai ainda responder por uso de documento falso. Ambos foram encaminhados para uma unidade prisional da Capital.  






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/142906/visualizar/