Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Terça - 01 de Dezembro de 2009 às 06:44
Por: Fabiana Reis

    Imprimir


O destaque foi para o quilo da picanha, que baixou de R$ 33,17 em janeiro para R$ 22,95 em novembro, uma diferença de R$ 10,22

O preço da carne bovina nos açougues e supermercados de Cuiabá caiu até 30% ao longo dos 11 meses deste ano. A redução foi de acordo com o corte e incluiu tanto o de primeira quanto o de segunda. O destaque foi para a picanha, que baixou de R$ 33,17 em janeiro para R$ 22,95 em novembro, uma diferença de R$ 10,22, cifra que daria para comprar um outro quilo de carne, como o da fraldinha, que custou R$ 10,12 no mês passado. Apesar da retração no preço do produto no período, neste último mês do ano, os consumidores devem ser surpreendidos com uma elevação de até 10% nos valores, o que vai ser determinado pela demanda.

O aviso é do diretor da rede de Supermercados Modelo e representante da Associação dos Supermercados de Mato Grosso (Asmat), Altevir Magalhães. Ele afirma que historicamente com as festas de fim de ano, a demanda por carne aumenta, e normalmente os preços são majorados. "O percentual dependerá da demanda pelo produto, mas pode chegar a 10%, independentemente se forem cortes nobres ou de segunda", adianta, ao explicar que tudo vai depender do comportamento do consumidor, que comprará essa ou aquela carne neste período de festas.

A redução no preço da carne é revelada no levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), divulgado nesta segunda-feira (30). Outro corte que teve o preço reduzido foi o filé mignon, que recuou de R$ 21,46 em janeiro para R$ 19,72 em novembro, queda de 8,1%. A costela, muito usada em assados, reduziu de R$ 6,79 para R$ 5,39, ou seja, 20,6% menor. Para o representante da Asmat, Altevir Magalhães, a performance nos preços, contemplando os dois cortes com diminuição de valor tem explicação.

"O mercado internacional teve uma demanda menor por carne nobre, fazendo com que houvesse mais produto disponível internamente e como consequência, os preços reduziram. Por outro lado, as próprias indústrias passaram a usar estes tipos de carne para processamento dos produtos, reduzindo este item para o consumidor, e elevando os preços no varejo".

A gerente do açougue Favorito, Silvana Cavalcante, afirma que no estabelecimento, a semana começou registrando preços com diferença de até R$ 2 (média) em relação à anterior. "Não sabemos explicar exatamente o porquê da redução, mas ela está sendo repassada aos clientes", afirma ao considerar que o açougue está comprando do frigorífico por um preço mais em conta, mas que isso não é certo para o mês de dezembro, quando o setor registra incremento no valor do produto, motivado pela elevação na demanda.

No Favorito, o contra filé baixou de R$ 13,99 para R$ 11,99 em uma semana. Os cortes de segunda também foram contemplados, um exemplo é o músculo que está sendo vendido por R$ 4,99, o que representa uma retração de 24,2% em relação aos R$ 6,59 de alguns dias atrás.





Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/149842/visualizar/