Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 21 de Outubro de 2009 às 06:48
Por: Elisete Mengatti/Cleber Gellio

    Imprimir


A pesquisa realizada pelo Ibope divulgada pela Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), sobre a realidade dos assentamentos da reforma agrária no país, revelou que 83% dos entrevistados nunca participaram de cursos de qualificação, e dos 17% que já receberam algum tipo de treinamento, 53% disseram que o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) é o principal canal para cursos profissionalizantes e de promoção social no campo, seguido pelas prefeituras com 8%.

Segundo o estudo, entre as instituições que figuram com baixo percentual na lista, ganha destaque as cooperativas que, apesar de receberem a maior parte dos recursos federais, aparecem com índices de apenas 2% de participação. “É um tanto quanto estranho as cooperativas contribuírem tão pouco para a qualificação no campo, visto que deveriam ser os principais intermediadores do atual modelo de reforma agrária”, relatou Corral.

A enquete mostrou também que 91% das pessoas ouvidas jamais participaram de atividades culturais, dos 9% que já tiveram acesso disseram que as prefeituras (36%), escolas (22%), Sindicatos Rurais e Igrejas (11%) são os maiores realizadores dos eventos. “Neste item percebemos que no topo da lista destacam-se as entidades que normalmente trabalham juntas em diversos eventos culturais como as feiras agropecuárias, entre outros de aspectos sociais voltados às comunidades rurais”.

Em Mato Grosso embora não haja um estudo específico junto aos assentamentos os números mostram que o envolvimento do Senar-AR/MT nas comunidades rurais é de extrema relevância. De acordo com dados da instituição de 2006 a 2008, foram realizados 7.654 cursos entre FPR (Formação Profissional Rural) e PS (Promoção Social) a 112.253 pessoas oriundas de 120 municípios mato-grossenses. De janeiro a outubro deste ano já foram ministrados 2.113 cursos para 31.699 alunos.

“Estes números vem reforçar a importância que tem o Senar para a capacitação, saúde e qualidade de vida ao homem do campo, independentemente de estarem em assentamentos ou não”, disse o presidente do Senar-AR/MT, Normando Corral.

José Aparecido de Oliveira, morador do assentamento Santana da Água Limpa e presidente da Associação dos Assentados do Rio Tabaju, na região de São José do Rio Claro, conta que já participou de seis cursos promovidos pelo Senar-AR/MT no município, além da participação de inúmeras solicitações junto ao sindicato rural do município aos associados. “Estes cursos tem sido de extrema importância para nossa região, uma vez que a capacitação traz aos moradores e associados perspectivas de um futuro melhor no campo. Vamos continuar demando cada vez mais cursos ao nosso pessoal”, concluiu.





Fonte: Ascom Famato

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/152669/visualizar/