Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Terça - 13 de Outubro de 2009 às 11:30
Por: Ramom Monteagudo

    Imprimir


Surpresa e desapontamento. Esses foram os dois principais sentimentos que a saída do empresário Mauro Mendes do Partido da República causou no governador Blairo Maggi. Numa decisão questionável, inclusive do ponto de vista ético - sobretudo pela forma com que o fato aconteceu -, Mendes trocou o PR pelo PSB no último dia 28 de setembro.

A migração causou um forte impacto nos bastidores políticos e obrigou, desde já, o reposicionamento de algumas peças no jogo eleitoral. A mudança mais evidente, conforme reportou o MidiaNews na semana passada, foi a reavaliação do próprio Maggi em não mais disputar o pleito de 2010. Agora, ele admite se candidatar ao Senado Federal.

"Confesso que fiquei muito chateado e desapontado com a decisão do Mauro. Gostaríamos muito que ele ficasse no PR e construísse, aqui, seu futuro político", afirmou Maggi.

Diplomático, e revelando apreço e amizade por Mendes, apesar da decisão deste em abandonar o PR, Maggi também fez críticas pontuais ao ex-partidário. "Num primeiro momento, a minha análise é de que faltou consideração por parte dele (Mendes). Isso porque trabalhamos muito para dar a ele visibilidade e projeção eleitoral nas eleições municipais em Cuiabá, no ano passado.Construímos uma candidatura forte partindo do zero, investindo e acreditando em seu nome", afirmou.

Como resultado desse respaldo e prestígio, Mendes foi para o segundo turno e, apesar de perder para Wilson Santos, sagrou-se vitorioso à medida que se projetou como nova promessa política.

Ao MidiaNews, na semana passada, Maggi contou que não houve nenhum histórico de desentendimento ou insatisfação entre o PR e Mauro Mendes. Justamente por isso, talvez esse seja o motivo maior da "surpresa" a que se referiu o governador.

"Em nenhum momento faltou diálogo ou apoio. Muito pelo contrário, sempre deixamos claro que ele tinha total liberdade no partido para construir um projeto. Por várias vezes, disse a ele que se apresentasse como pré-candidato ao governo, que o PR o apoiaria", disse.

"Precipitação"

Além do espaço disponível para estruturar um possível projeto de disputar o governo, o diálogo também se intensificou entre o PR e Mauro Mendes nas últimas semanas, antes do prazo final para mudanças de sigla.

"Conversamos pessoalmente, inclusive, na quinta-feira, véspera do prazo final. Ele disse que estava avaliando o quadro, que ainda não tinha se decidido. Daí na sexta-feira, eu estava em Rosário Oeste e ele me ligou, dizendo que iria se filiar ao PSB. Achei precipitação dele", afirmou Maggi.

Como argumentação para justificar sua decisão, Mendes disse a Maggi que poderia ajudar mais a candidatura de Silval Barbosa (PMDB) fora do PR. Silval conta com o apoio incondicional do governador e trabalha para ser o nome de consenso no arco de alianças que sustenta o governo.

"Ele afirmou que, se ficasse no PR, iria embaçar o meio de campo de Silval, pois sempre haveria a desconfiança de que ele (Mauro) gostaria de disputar. Discordei dessa opinião", disse Maggi.





Fonte: Midia News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/153272/visualizar/