Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quinta - 16 de Julho de 2009 às 13:03
Por: Leandro J. Nascimento

    Imprimir


Lucas do Rio Verde quer mais vôos comerciais, no aeroporto Bom Futuro, agilizando viagens para cidades em Mato Grosso e em outros Estados. No entanto, para que isto ocorra o município precisa atender as normas da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), dentre as quais possuir uma viatura de combate a incêndio aeroportuário. O custo varia de acordo com a categoria do terminal. Isto é, quanto maior, mais caro o equipamento. Apenas aeronaves de pequeno porte operam na cidade. Atual, uma companhia aérea regional opera com voo de Lucas para Cuiabá, Juara, Juína e Aripuanã. Ainda não há uma empresa operando para fora de Mato Grosso.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Raimundo Dantas Filho, explica que este é, até o momento, o maior empecilho. Além do custo elevado o equipamento não está disponível no mercado em curto prazo. “O grande problema é a obrigatoriedade de um veículo de combate a incêndio de aeródromo, equipamentos com bomba geradora de espuma. Não há como atender [a exigência] em um curto prazo porque ninguém tem a pronta entrega”, declarou, ao Só Notícias.

“Não se encontram para vender, não tem para emprestar. Esta é questão que dificulta os pequenos aeroportos”, acentua. “O que tentamos fazer é adaptarmos o nosso equipamento dos bombeiros para atender o nosso aeroporto dentro da norma mínima exigida pela ANAC”, pondera Raimundo.

A saída, explica o secretário, seria a Agência Nacional propor mecanismos de saída para resolver tal situação. “Já está nas mãos da ANC um estudo elaborado isentando os pequenos aeroportos de possuir tais veículos por um período de três anos”.

Neste ano, até o início de junho, foram 294 pousos e decolagens no aeroporto municipal, o que representa uma média mensal de 98 procedimentos. Em 2008 foram 1.992 (média mensal de 166). Em 2007, 1.920 pousos e decolagens, e, em 2006, outros 1.032. O aeroporto está localizado nas proximidades da MT-449, a cerca de três quilômetros do centro de Lucas.

O terminal de embarque e desembarque onde estão sendo aplicados R$ 300 mil (recursos federais) deve ser entregue em agosto. A próxima mudança prevista pela prefeitura é a ampliação da pista.





Fonte: Só Notícias

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/157165/visualizar/