Repórter News - reporternews.com.br
Meio Ambiente
Quarta - 08 de Julho de 2009 às 09:54
Por: Renê Dióz

    Imprimir


Mato Grosso desmatou apenas 43 quilômetros quadrados da Floresta Amazônica em maio deste ano, segundo o último boletim Transparência Florestal divulgado do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Trata-se de um dos menores índices de desmatamento já registrados no Estado, o que está em conformidade com a atual tendência de decréscimo no desmatamento em toda a região amazônica.

Os números de Mato Grosso revelam a menor atividade de desmatamento na comparação com períodos anteriores. Houve uma queda de 82% no desmatamento no Estado se comparados os períodos de agosto de 2007 a maio de 2008 e agosto de 2008 a maio deste ano.

Em maio, Mato Grosso foi o segundo desmatador entre os estados da Amazônia Legal, ficando atrás do Pará (58 km2). Contudo, trata-se de um ranking baseado em números que revelam a queda no ritmo de desmate, segundo o pesquisador Adalberto Veríssimo, do Imazon.

Ele enxerga basicamente três fatores que explicam os 157 km2 registrados em toda a Amazônia Legal no mês de maio, entre eles as medidas governamentais de preservação, a crise financeira mundial e o período extremamente chuvoso no Pará. As explicações também já foram usadas para elucidar os números de outros boletins do Imazon, como o de abril, que já apontavam para o que Veríssimo espera ser o período de menor desmatamento da Amazônia em 20 anos, desde que tais danos ambientais começaram a ser monitorados na região.

Novamente, a detecção de desmatamento em território mato-grossense se mostrou mais provável devido à distribuição de nuvens na região da Amazônia Legal. Assim com o Tocantins, Mato Grosso apresentou apenas 5% do território coberto por nuvens.

Em compensação, áreas desmatadas ficaram sem visualização de satélites em outros estados. O sistema não pôde verificar 43% de toda a Amazônia Legal. No Amapá, por exemplo, as nuvens cobriram 68% da área a ser visualizada.





Fonte: Diário de Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/157577/visualizar/