Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Sexta - 24 de Abril de 2009 às 10:17

    Imprimir


O republicano Júlio Cesar Ladeia é o 15º prefeito eleito cassado pela Justiça Eleitoral. O número representa um dos maiores quadros de cassação do país e atinge o índice de 10,6% dos 141 prefeitos do Estado. A perda dos direitos políticos é motivada pelo descumprimento de regras eleitorais que vão desde a compra de votos, prática de caixa dois, irregularidades na prestação das contas de campanha ou abusos de poder político e econômico.

A perda dos mandatos tem levado a formação de um cenário político inusitado. Tangará da Serra acompanhará os municípios de Araguainha, Nova Olímpia, Novo Horizonte do Norte e Santo Antônio de Leverger, onde os presidentes das Câmaras de Vereadores estão respondendo pelo poder Executivo. Isso porque a punição da Justiça Eleitoral também foi estendida aos vice-prefeitos eleitos.

Nestes municípios, os eleitores deverão voltar às urnas para a escolha de um novo prefeito. Já estão confirmada novas eleições até o momento apenas nos municípios de Araguainha e Novo Horizonte do Norte.

Apesar de algumas cassações terem sido aplicadas ainda no final do ano passado, a morosidade do processo que pede novas eleições se dá porque é necessário o aval da última instância do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após uma série de recursos feitos pelos prefeitos cassados. É o que explica Edvaldo Rocha dos Santos Secretário Judiciário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT). “O TSE deliberou que qualquer eleição só será realizada após a apreciação do processo em terceira instância, o que impede o TRE de marcar novos pleitos”.

Em Barão de Melgaço, Cáceres, Diamantino e General Carneiro os candidatos que ficaram em segundo lugar nas urnas foram conduzidos ao cargo. Nestes municípios os prefeitos eleitos foram vitoriosos nas urnas com menos de 50% dos votos válidos, o que dispensa a necessidade de uma nova eleição. Já em Cláudia, Juara, Paranatinga, Poxoréu e Sinop os prefeitos eleitos também foram cassados, mas se mantém no cargo por força de liminares. No entanto, o futuro político ainda é incerto devido à retomada dos processos na Justiça Eleitoral. (RC)





Fonte: Especial para o Diário

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/160923/visualizar/