Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Quarta - 08 de Abril de 2009 às 06:18
Por: Thiago Itacaramby

    Imprimir


Por conta da onda de assaltos e violência com arma de fogo no interior do Estado, o Consórcio Alto do Rio Paraguai irá promover audiência pública, que será realizada na cidade de Alto Paraguai (218 km de Cuiabá), no próximo dia 27 de abril. O assunto ganha força mediante a intervenção da Comissão de Segurança da Assembléia Legislativa. No entanto, será discutida a Segurança Pública nos municípios que compõem o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico e Social do Alto do Rio Paraguai.

De acordo com o presidente do Consórcio Alto do Rio Paraguai, Farid Tenório Santos, o crescimento da violência tem preocupado os comerciantes, empresários e agricultores da região. “De fato, o encontro irá cobrar atitudes repressivas e, com isso, amenizar o caos da segurança pública”, apontou Santos.

Outro problema enfrentado pelas cidades é a falta de efetivo nas delegacias de polícia. Segundo informações do presidente do Consórcio Alto do Rio Paraguai, existe um delegado para uma demanda de oito municípios. “O aumento no índice de violência nessa região tem deixado a população insegura e com medo. Portanto, é necessária uma discussão com autoridades responsáveis pelo setor, no intuito de buscar soluções para o grave problema que cresce a cada dia”, afirmou o presidente do Consórcio.

Ao todo são mais de 220 mil habitantes da região. As cidades atendidas são – Alto Paraguai, Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo dos Parecis, Denise, Diamantino, Nortelândia, Nova Marilândia, Nova Olímpia, Nova Maringá, Porto Estrela, Santo Afonso, Sapezal, São José do Rio Claro e Tangará da Serra.

A realização da audiência pública atende a uma solicitação dos gestores municipais, lideranças comunitárias, entidades de classe e setor empresarial dessas cidades que, insatisfeitos com a falta de segurança, se mobilizam para encontrar medidas para reduzir a violência.





Fonte: Assessoria Sepe-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/161969/visualizar/