Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Quarta - 21 de Janeiro de 2009 às 15:05
Por: Gabriela Guerreiro

    Imprimir


As eleições para as presidências da Câmara e do Senado deflagraram as articulações partidárias em torno da sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2010. Parlamentares da base aliada governista afirmam que a oposição caminha para apoiar as candidaturas de Michel Temer (PMDB-SP), na Câmara, e a de José Sarney (PMDB-AP), no Senado, já com vistas ao apoio dos peemedebistas. DEM e PSDB, por sua vez, tentam desvincular a aliança com o PMDB no Congresso com a disputa presidencial.

Apesar de integrar a base aliada de Lula, o PMDB é cortejado pela oposição para uma eventual chapa na corrida ao Palácio do Planalto. Partido com o maior número de prefeitos eleitos em outubro passado, o PMDB é considerado fundamental para eleger o sucessor de Lula --seja ele do PT, da oposição, ou mesmo de outro partido governista.

No Senado, DEM e PSDB caminham para apoiar a candidatura de Sarney em um gesto interpretado pelos governistas como uma prévia de 2010. "Ninguém faz uma coisa agora sem pensar mais adiante. Mas a prioridade agora deveria ser o Senado. Não vamos fazer da eleição no Senado um laboratório para uma outra eleição futura", disse o senador Garibaldi Alves (PMDB-RN).

Oficialmente, parlamentares da oposição negam que o apoio aos candidatos do PMDB tenham qualquer relação com 2010. Nos bastidores, porém, admitem que o estreitamento de relações neste momento pode ser decisivo para os peemedebistas no futuro.

"Nesse apoio ao Sarney não há qualquer compromisso de reciprocidade. Isso não é um jogo da candidatura do governo contra a candidatura da oposição", reagiu o líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN).

Apoio

A bancada do partido vai se reunir na próxima semana para selar o apoio a Sarney. Agripino disse não acreditar em traições da legenda, embora senadores do DEM tenham sinalizado apoio ao senador Tião Viana (PT-AC). "Eu já conversei com sete dos 14 senadores do DEM. Todos caminham para a candidatura do Sarney, não acredito em defecções", afirmou.

O PSDB, por sua vez, também caminha para apoiar Sarney. Os tucanos, que prometem ser os principais adversários de Lula em 2010, apostam todas as fichas no apoio do partido à candidatura dos governadores José Serra (SP) ou Aécio Neves (MG).

"O projeto de 2010 tem que ser priorizado. Ano que vem vamos enfrentar o PT, isso [eleições do Senado] podem contribuir para o projeto do PSDB em 2010", disse o vice-líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR).





Fonte: Folha Online

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/165969/visualizar/