Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Terça - 20 de Janeiro de 2009 às 07:12
Por: Marcos Lemos

    Imprimir


A sucessão na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) começa a tomar contornos de confronto entre os partidos políticos por causa de entendimentos saídos das próprias agremiações. Ontem, o então candidato do Democratas, Dênio Peixoto, prefeito de Planalto da Serra, sem conseguir arregimentar poucos votos na própria agremiação resolveu aderir a candidatura do Partido da República encabeçada por Manoel de Freitas (PR), de Terra Nova do Norte.

As informações repassadas pela assessoria do partido do governador Blairo Maggi dão como certo o apoio do DEM com 23 prefeitos, do PR, 33 prefeitos e o PT com 18 prefeitos, o que já daria a soma de 74 votos num universo de 125 filiados dos 141 municípios existentes no Estado.

Enquanto parte do DEM e do PR se acertavam, do outro lado no vizinho município de Várzea Grande, o deputado e líder político do PP, José Riva, confirmava uma reunião com o deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) marcada para hoje e sinalizava um entendimento construído com o senador Jaime Campos, líder político do Democratas e com o prefeito Wilson Santos, hoje a maior figura de expressão no tucanato.

"As conversas são muito positivas e com certeza trarão os resultados esperados para a candidatura do prefeito Pedro Ferreira, de Jauru", explicou Riva, apontando que defende o consenso, coisa que o PR não prega e não utiliza, pois evita conversar e se entender com o aliados.

O certo é que entendimento somente se os principais lideres partidários sentarem-se e definirem a candidatura única da instituição.





Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/166119/visualizar/