Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Quinta - 27 de Novembro de 2008 às 16:33

    Imprimir


A Praça Alencastro, no centro da Capital, foi o cenário para o Dia D Combate à Dengue da Secretaria de Saúde de Cuiabá (SMS). O objetivo foi conscientizar a população de que o maior perigo no criadouro do mosquito Aedes Aegypti é o quintal das casas que tem vasilhames, garrafas, pneus e qualquer lixo que acumule água parada, conforme avaliação do diretor de Vigilância em Saúde e Ambiente da SMS, Wagner Simplício.

Com o tema “Cuiabá sem Dengue”, os servidores da SMS abordavam as pessoas na rua com a distribuição de panfletos, animação teatral e a apresentação musical do Projeto Rede Cidadã. Segundo dados da coordenação do Programa de Combate à Dengue da secretaria, este ano foram 899 notificações e cerca de 50% de casos confirmados. Desse total, um paciente Síndrome de Choque do Dengue e uma criança veio à óbito em decorrência da Dengue Hemorrágica.

A SMS junto com a Secretaria de Planejamento de Cuiabá intensificaram os trabalhos na capital e investiram R$ 127 mil para a retirada de 288 caminhões de lixo, totalizando 998 toneladas em 80 bolsões de lixo. Foram 31 homens trabalhando nos três meses que antecederam o período de chuvas.

Latas, geladeiras, fogões e muitos outros objetos contemplaram a lista de lixos encontrados que servem como pontos de reprodução do mosquito da dengue. “O grande problema dos criadouros estão nas casas. Estamos criando o inimigo em casa. É importante que a população se mobilize e tire o depósito de seus quintais”, alertou Wagner.

Para ajudar o trabalho de prevenção da doença, o cidadão pode denunciar anonimamente possíveis focos através dos telefones da Vigilância Sanitária (3617-1482 ou 3617-1486) ou no Centro de Controle de Zoonozes (3617-1684). Será registrado o número de um protocolo que serve de referencia para o acompanhamento do caso.





Fonte: Olhar Direto

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/168833/visualizar/