Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Sexta - 14 de Novembro de 2008 às 09:53
Por: Raoni Ricci

    Imprimir


A proposta de mudança no fuso horário dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul ainda deve render muitas discussões e polêmica. A idéia de igualar o horário desses estados ao de Brasília é do deputado federal Wellington Fagundes (PR-MT), que anda sendo alvo de muitas críticas de outros parlamentares e também da população cuiabana. O deputado estadual de Mato Grosso do Sul, Paulo Duarte (PT-MS), não aceita a mudança e tem subido a tribuna da Assembléia Legislativa do seu estado para questionar o Projeto de Lei do parlamentar mato-grossense.

Ontem, o petista fez duras críticas a postura de Fagundes, principalmente às suas justificativas para propor a mudança de horário. O deputado federal defendeu sua idéia com o discurso de que a alteração seria necessária para promover a interação cultura, política e econômica de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul aos grandes centros brasileiros. Mas para o deputado petista existem outros interesses por trás do Projeto de Lei do republicano.

Duarte lembra que o próprio parlamentar de Mato Grosso já afirmou que a diferença nos horários traz muitos problemas às emissoras de televisão, segmento ao qual Wellington participa como dono de uma rede de TV em Rondonópolis. “Agora eles estão falando claramente porque querem mudar o horário do nosso Estado, para defender interesses de empresários de redes de televisão”, disse Duarte.

O parlamentar sul-mato-grossense adiantou que vai apresentar uma Moção de Repúdio a Fagundes e deve solicitar também ao deputado federal do PT, Vander Loubet (PT/MS) que apresente uma emenda ao projeto do parlamentar de Mato Grosso, acrescentando que seja necessária a realização de um referendo popular para ouvir a opinião do povo. Para o deputado estadual, a população deve ser ouvida, pois é a maior prejudicada pela alteração.

Em Cuiabá, o 24 Horas News foi às ruas para ouvir a opinião do povo e constatou que tem muita gente descontente com a alteração. A empregada secretária, Marta Figueiredo, 26 anos, lembra que se o nosso horário for igualado ao do Distrito Federal os trabalhadores precisarão levantar uma hora mais cedo. “Eu não aprovo a mudança. Não existe uma justificativa correta, que realmente comprove que precisamos mudar nosso horário”, argumenta.

O motorista de ônibus, Antônio Moraes, 42 anos, é outro que está revoltado com a possibilidade de mudar o fuso horário de Mato Grosso. “Esse tal deputado não acorda cedo para trabalhar, ele não precisa pegar ônibus como a maioria da população”, dispara o motorista.





Fonte: 24 Horas News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/169569/visualizar/