Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Sexta - 24 de Outubro de 2008 às 12:27

    Imprimir


O presidente da Câmara foi cassado, o prefeito está afastado por improbidade administrativa e o vice-prefeito está licenciado.

O presidente da Câmara Municipal de Juscimeira (156 km de Cuiabá), Arthur Queiróz Neto, vai perder o cargo de prefeito interino. Ele continua preso na cadeia pública na cidade, onde havia tomado posse para administrar o município. No entanto, em uma decisão tomada ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), o vereador Arthur Queiróz Neto perdeu o mandato eletivo por infidelidade partidária.

Por este motivo, o vice-presidente da Câmara, Rogério Fidélis, deve assumir o cargo de prefeito interino. "Quando o então presidente da Câmara Arthur Queiróz Neto se tornou prefeito interino, o vice-presidente da Câmara Rogério Fidélis assumiu o lugar de presidente da Câmara. Pela ordem natural, quando o prefeito está afastado, o vice-prefeito com licença para tratamento de saúde, o presidente da Câmara assume a responsabiliadde de administrar o município", disse um dos assessores jurídicos da Câmara para o site da TV Centro América.

A decisão do TRE de cassação foi tomada, mas para perder o cargo o acusado precisa ser notificado. "A informação deve sair publicada no Diário Oficial", explicou a assessoria jurídica da Câmara.

Cadeia

O ainda prefeito interino Arthur Queiróz Neto continua preso. Os advogados entraram com pedidos de liberdade provisória, mas foram negados pela Justiça. Ele foi preso no dia das eleições, acusado de compra de votos.

Segundo o diretor da unidade prisional, Zidel José de Souza, nos casos de urgência, Arthur Queiróz Neto, despacha documentos da Prefeitura de dentro da cela.

Tranqüilidade para assumir

O verador e então presidente da Câmara, Rogério Fidélis, conversou por telefone com a equipe de reportagem do site da TV Centro América. Disse ter tranqüilidade para assumir o possível cargo. "Ainda não fui alertado sobre isso. Mas se precisar, vou tomar certas atitudes para tirar Juscimeira do caos. Fazer uma limpeza na cidade, acertar a contabilidade, principalmente o pagamento dos funcionários", disse o vereador ao.

Rogério Fidélis já se envolveu em uma acusação de desvio de dinheiro público, quando era primeiro secretário da Câmara Municipal de Juscimeira, em setembro do ano passado. Ficou 40 dias preso. "Vou conseguir provar minha inocência", disse o agora presidente da Câmara.

Opinião dos moradores

Alguns moradores não conseguiram entender tanta mudança no Executivo. Damaceno Leite, morador de Juscimeira, por exemplo, disse não saber como agir diante desta situação. "Não podemos chegar no poder público e falar sobre algo que esteja acontecendo na cidade. Temos que ficar quietos porque estamos sem prefeito", desabafou.

Enquanto a Justiça não resolver o caso, a população de Juscimeira terá que esperar até o dia 1º de janeiro, data marcada para a posse do novo administrador e também dos vereadores eleitos no dia 5 de outubro. O novo prefeito que deverá assumir o Executivo na cidade no próximo ano será Valdecir Luiz Colle (PR).





Fonte: TVCA

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/170917/visualizar/