Repórter News - reporternews.com.br
Nacional
Quinta - 23 de Outubro de 2008 às 14:17
Por: Cláudio Dias/Direto de Araraqu

    Imprimir


Bebê nascido com meio quilo vai para casa em SP

O nascimento de um bebê com apenas 555 gramas em julho deste ano foi o que poderia ser um caso considerado comum na medicina e, geralmente, trágico. A maioria morre pouco depois do parto. Muito pequeno, ele era um pouco maior que a palma da mão de um adulto. Algo como metade de um saquinho de açúcar. Mas a seqüência do episódio que virou noticia é encarado como um caso raro no Brasil. Mesmo pequeno e prematuro, após três meses internado, João Gabriel, deixou a Santa Casa de Franca ontem, sem seqüelas e pesando pouco mais de 2 kilos.

"Foi um milagre muito grande. Eu tive três hemorragias e, um dia de madrugada, a minha bolsa estourou e o liquido secou. Fui internada e fiquei 17 dias no hospital. Os médicos me disseram que as chances do meu filho sobreviver eram muito pequenas, só que eu tive muita fé. Acho que foi a fé que o manteve vivo", diz a mãe, a dona-de-casa Doralice Correira, 30 anos. Ela teve complicações e os médicos tentaram o parto normal e, sem outras alternativas, fizeram a cesária após duas semanas.

Em 17 de julho, com 24 semanas, quase seis meses ou 168 dias de gestação e medindo 21 centímetros, João Gabriel nasceu com chances raras de vida.

Permaneceu sob acompanhamento médico por três meses no Centro de Terapia Intensiva (CTI) infantil do hospital. Médicos não puderam dar entrevista. A assessoria de imprensa da Santa Casa de Franca disse que o caso do menino é o mais impressionante já ocorrido na região. Segundos os médicos, ele tinha só 20% de chances de sobreviver. E conseguiu.

O peso médio de um bebê recém-nascido é de 2,9 kg. João Gabriel nasceu quase seis vezes menor.

De acordo com os médicos, hoje, o Brasil não dispõe de uma estatística atualizada envolvendo a mortalidade de bebês que nascem com baixo peso. As taxas sobre o tema excluem óbitos de crianças com peso inferior a 1 kg. De acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa de Franca, dados internos do hospital, apontam que, de janeiro a setembro deste ano, nasceram 2.645 bebês.

Destes, 53 tinham baixo peso, ou seja, vieram ao mundo com menos de 2,3 kg. Além disso, o total ainda revela que oito dos 11 que nasceram com menos de 1 kg não resistiram e morreram horas depois do parto. "O que torna o caso do menino João Gabriel importante e raro é o fato dele ter resistido mesmo sendo pequeno e por, até agora, segundo os exames, não apresentar nenhuma seqüela", diz a assessoria.

O pai do menino, o tratorista João Batista Martins Gonçalves, 42 anos, acredita que a recuperação do pequeno filho seja uma benção. "É incrível. Ele era pequenininho demais. Só de sair vivo já é maravilhoso. Sem nenhuma seqüela ou doença ele pegou até os médicos de surpresa", destaca o pai.

"Olha, foram três meses de agonia só que agora ele está aqui no sítio e muito bem", brinca Gonçalves que mora com a família na zona rural de Restinga, cidade vizinha de Franca.

Doralice também não se controla de alegria. "Acabei de fazer o meu bebê dormir e ele está tão grande", diverte-se a mãe indicando que o filho está com 2,1 kg. Por ter tomado medicamentos fortes no hospital a mãe não está amamentando. João Gabriel toma leite em pó.

A Santa Casa de Franca tem histórico semelhante neste tipo de nascimento. Em dezembro do ano passado, um outro bebê nasceu com 650 gramas. Ele teve alta em março deste ano.





Fonte: Redação Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/170988/visualizar/