Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Segunda - 20 de Outubro de 2008 às 14:05

    Imprimir


O departamento de Pesquisas Econômicas do Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso- Fecomércio- divulgou hoje o resultado da projeção feita para o setor no final do ano. Segundo o presidente da entidade, Pedro Nadaf, no que tange as evendas, o quadro é positivo, crescerão em torno de 8% em relação ao mesmo período de 2007. As expectativas são muito positivas também no que se refere ao mercado de trabalho. A partir do próximo 7.5 mil empregos temporários serão gerados.

Nadaf destaca que a economia se portou bem neste ano, e o comércio deverá crescer 13%. Ou seja, mesmo com a crise internacional, o setor não sofrerá prejuízos em relação a sua mais importante data, o Natal, e terá melhor desempenho do que no ano passado. Estima-se que serão injetados no consumo recursos no final de ano na ordem de R$ 680.7 milhões, 12% a mais do que no ano anterior, na mesma época.

As vendas no crediário, segundo o presidente serão vedetes deste ano, sendo que aumentou o número de consumidores que têm realizado suas compras na maioria das vezes através deste sistema. Com relação a inadimplência pessoa jurídica, os números fechados em setembro, mostram que está em queda de 12% em relação ao mesmo mês no ano de 2007 e da pessoa física cresceu 1,5%, considerado um percentual normal de sazonalidade, isso demonstra alta atividade. O mais interessante, na avaliação de Nadaf é a recuperação do crédito, cerca de 20% dos devedores buscaram pagar suas dívidas para limparem os nomes junto aos serviços de proteção.

Com relação aos empregos formais Nadaf disse que Mato Grosso é o detém o primeiro lugar no país, na geração de empregos formais. Para se ter uma idéia, a atividade comércio e serviços em setembro de 2007 geraram oito mil empregos formais, este ano foram quase 16 mil. O próprio número de empregos temporários terão uma significativa elevação, valendo lembrar que no ano passado foram contratados no final de ano 6 mil, na projeção, entretanto, aumentará 1.5 mil.





Fonte: Só Notícias

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/171259/visualizar/