Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Quinta - 21 de Agosto de 2008 às 15:44
Por: Rosana Persona

    Imprimir


A pesquisadora da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Maria José Mota Ramos, ministrou um curso sobre a cultura do abacaxi para os produtores rurais do Assentamento 21 de Abril, no rio dos Couros ( 35 km de Cuiabá). Lembrou aos produtores que as cultivares plantadas no Estado é suscetível a fusariose ou gomose, e o controle dessa doença tem um custo elevado, podendo chegar a 40% do total da produção. Os produtores conheceram técnicas simples e eficazes para uma boa produção de abacaxi.

A produtora, Rute de França, possui uma propriedade de 17 hectares e produz abacaxi há quatro anos, numa área de 1,5 hectares. Nessa última safra plantou seis mil pés de abacaxi pérola e espera colher 3.500 frutos de tamanho grande. Segundo Rute, o curso abriu novas possibilidades com informações que vão melhorar o cultivo da cultura. “Aprendi que é importante corrigir o solo, ter cuidados com a planta no momento do plantio e os inseticidas utilizados para combater pragas e insetos”, declara Rute.

Um dos pontos apresentados aos produtores foi à importância de realizar a diagnose foliar para ajustar a adubação e conferir os nutrientes da folha como, potássio, nitrogênio, cálcio, magnésio, fósforo e enxofre. Maria José mostrou no campo que a folha coletada para análise é sempre a maior do caule, que poderá ser encaminhada para o laboratório da Empaer em Várzea Grande. Mostrou também, o método de produção de mudas conhecido por seccionamento do talo ou caule, produzindo mudas limpas e sadias em termos fitossanitários.

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Mato Grosso produziu na safra 2006, mais de 38 milhões de frutos de abacaxi, numa área de 1.658 hectares. O município de Tangará da Serra (239 km a Médio Norte de Cuiabá), é considerado um dos pólos importantes na produção da cultura do abacaxi e ocupa uma área de 800 hectares com o plantio de 32 milhões de pés da variedade pérola, e uma produção que atingiu 55 toneladas de frutos por hectare, na primeira safra.

O ideal é plantar cultivar resistente a fusariose ou gamose para garantir mudas sem doenças. A pesquisadora fala que através de um projeto de pesquisa, está sendo implantado um experimento de cultivares de abacaxizeiro para verificar o comportamento das cultivares no campo. O trabalho de pesquisa será executado no campo experimental da empresa, no município de Rosário Oeste. O fruto está sendo comercializado in natura e para a indústria de polpa em Tangará da Serra.





Fonte: Empaer-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/174405/visualizar/