Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Quarta - 30 de Julho de 2008 às 13:58

    Imprimir


A inadimplência entre as empresas caiu no primeiro semestre, segundo apontou o Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Jurídica, divulgado nesta quinta-feira.

Segundo o levantamento, houve um recuo de 2,5% na taxa até junho deste ano na relação com o mesmo período do ano passado. A queda também foi verificada na variação mensal (junho de 2008 com maio de 2008), com decréscimo de 5,7%.

No primeiro semestre de 2008, o ranking de representatividade da inadimplência das empresas foi liderado pelos títulos protestados, com uma participação de 42,2% no indicador. Nos seis primeiros meses de 2007, tal participação foi de 39,9%.

Em seguida estão os cheques devolvidos: 38,6% da inadimplência das empresas no semestre. O ranking é fechado com as dívidas com os bancos, que tiveram uma participação de 19,2% no indicador, menor que os 21,6% obtidos até junho de 2007.

"O nível positivo da atividade econômica brasileira contribuiu para a melhora do fluxo de caixa das empresas e da capacidade em honrar dívidas contraídas para atender suas necessidades de capital de giro e de investimento, o que refletiu na queda da inadimplência", avalia a Serasa.

"Por outro lado, o consumidor mais endividado e a perspectiva de elevação dos juros e da inflação, pode fazer com que a inadimplência das pessoas físicas atinja a tesouraria das empresas", pondera a pesquisa.

Valores

Quanto ao valor médio das dívidas, no primeiro semestre deste ano as pendências com os bancos tiveram um valor médio de R$ 4.425,45, alta de 7,8% sob o valor médio registrado nos primeiros seis meses de 2007.

Já o valor médio dos títulos protestados, até junho de 2008, foi de R$ 1.488,00, elevação de 2,9% sobre o acumulado de janeiro a junho do ano passado. Os cheques devolvidos, por sua vez, tiveram valor médio de R$ 1.274,19, alta de 12% na comparação com o valor médio apontado de 2007.





Fonte: Folha Online

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/175899/visualizar/