Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Terça - 17 de Junho de 2008 às 17:08

    Imprimir


O aumento no preço dos produtos agrícolas e fertilizantes ainda não foi totalmente repassado para o consumidor, segundo a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil).

Os representantes do setor estimam que apenas parte da alta de cerca de 15% neste ano no atacado tenha chegado ao varejo. Além disso, o aumento de 75% no preço dos fertilizantes nos últimos 12 meses só terá impacto na safra 2008/2009, que começa a ser plantada no segundo semestre.

"A alta do preço dos fertilizantes será sentida agora, quando o produtor for comprar o insumo para a plantação", diz Ricardo Cotta Ferreira, superintendente da CNA.

"A população vai sofrer um impacto, porque o produtor não consegue mais produzir com os mesmos custos do ano passado."

Os preços dos fertilizantes subiram 75% em média nos últimos 12 meses, 50% só neste ano. Esse insumo representa 30% do custo da produção agrícola. Segundo a CNA, 75% do consumo nacional é importado, ou seja, depende do mercado internacional.

A CNA estima que o aumento de custos em algumas das maiores regiões produtoras do país possa ultrapassar os 10% na safra 2008/2009. E esse cenário não deve se alterar nos próximos anos, na avaliação da entidade.

"Em relação aos preços dos fertilizantes, o cenário é ruim para os próximos três ou quatro anos", diz Ferreira. "Temos de nos acostumar com novos patamares de preços."

Na semana passada, o ministro Miguel Jorge (Desenvolvimento) afirmou que o governo estuda mexer nos impostos sobre fertilizantes para reduzir o impacto desses insumos sobre o preço dos alimentos.

Uma das propostas da CNA seria suspender a cobrança da taxa destinada à Marinha Mercante --como já foi feito, por exemplo, com a soja importada.

PIB do agronegócio

O aumento no preço dos insumos agrícolas, principalmente dos fertilizantes, puxou o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do agronegócio brasileiro no primeiro trimestre do ano.

Segundo dados divulgados pela CNA, o setor registrou um crescimento de 2,81% nesse período em relação ao mesmo trimestre de 2007. A maior parte do crescimento no setor ficou com a área de insumos, que avançou 5,65% na mesma comparação.





Fonte: Folha Online

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/178449/visualizar/