Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Sexta - 09 de Novembro de 2007 às 07:45
Por: Fabiana Reis

    Imprimir


O sistema Senai/Sesi aplicará em Mato Grosso R$ 164,395 milhões em educação básica e profissional até 2010. Do total de investimentos previstos e que já estão sendo usados a partir deste ano, 85,4% ou R$ 140,473 milhões, serão direcionados para capacitação de profissionais da indústria e o restante, 14,6% ou R$ 23,921 milhões, serão direcionados para educação básica e fundamental, o que inclui as duas unidades do Sesi Escola existentes no Estado.

O valor dos investimentos foram divulgados ontem e é resultado da Pesquisa de Identificação de Demandas por Capacitação Profissional e Serviços Técnicos e Tecnológicos na Indústria, realizada pelo Senai. A partir do estudo foi elaborado o Programa Educação para a Nova Indústria para mostrar aos empresários onde e como investir no quadro funcional para aumentar a produtividade, além de otimizar o processo de seleção de novos trabalhadores. Para o diretor regional do Senai-MT, Gilberto Figueiredo, os investimentos são necessários porque ainda há muitos segmentos industriais que carecem de capacitação e com o processo de industrialização da economia estadual, a demanda por profissionais qualificados cresce ainda a cada ano.

Dos recursos que serão destinados ao Senai, R$ 72,761 milhões serão aplicados na educação profissional, para alimentar aproximadamente 500 cursos oferecidos pelas 10 unidades do Senai espalhadas pelo Estado. Outros R$ 32,180 milhões serão usados na tecnologia industrial e mais R$ 30,451 milhões serão para melhorar a infra-estrutura e recursos tecnológicos das escolas. Para o desenvolvimento de pessoal, o aporte soma R$ 2,080 milhões. Ao final, o Senai pretende atingir 87,520 mil alunos que nos próximos quatro anos (a contar de 2007) serão formados como técnicos e até mesmo como profissionais com ensino superior.

Um dos projetos ousados do Senai, para 2008 é a criação da Faculdade de Tecnologia Senai, que oferecerá cursos tecnológicos, com reconhecimento de curso de terceiro grau. "O processo de criação da faculdade já está sob análise do Ministério da Educação (MEC) e no ano que vem ofertaremos cursos, primeiramente na área de alimentos - no processamento de carnes - e depois atenderemos laticínios e outras especialidades".





Fonte: Gazeta Digital

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/199252/visualizar/