Repórter News - reporternews.com.br
Internacional
Sexta - 13 de Julho de 2007 às 20:39

    Imprimir


O Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles vai investigar se Paris Hilton, neta do fundador da rede de hotéis que leva o seu sobrenome, recebeu tratamento especial durante os 23 dias em que esteve presa.

Paris, presa por descumprir os termos da condicional que lhe tinha sido imposta por dirigir alcoolizada, deixou a cadeia no último dia 26.

Segundo um porta-voz do Departamento do Xerife, supostamente a socialite foi autorizada a usar seu telefone celular, enquanto suas companheiras de presídio faziam fila para usar um telefone público.

Além disso, a sindicância interna vai investigar se Paris recebeu um uniforme de presidiária novo, e não um já usado por outras detentas, e se sua correspondência era entregue por um oficial, em vez de por uma interna voluntária.

As acusações de que a jovem milionária recebeu tratamento diferenciado foram feitas por vários funcionários do Departamento do Xerife.

Segundo o porta-voz do órgão, Steven Whitmore, as versões dos funcionários e as do Departamento diferem.

"A investigação tentará chegar ao fundo do assunto e esclarecer o que realmente aconteceu", disse Whitmore.

A acusação é a segunda feita contra o Departamento do Xerife de Los Angeles, uma vez que vários meios de comunicação já tinham dito que Paris havia sido tratada de modo especial quando foi libertada e autorizada a cumprir a pena em casa três dias depois de ter sido presa.





Fonte: EFE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/216715/visualizar/