Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Quinta - 12 de Julho de 2007 às 21:06

    Imprimir


O secretário norte-americano do Tesouro, Henry Paulson, disse na quinta-feira que a expansão do comércio dará à América Latina mais oportunidade de difundir os benefícios do crescimento econômico e reduzir a pobreza.

Falando a jornalistas após reunião com os ministros da Fazenda de Brasil, Uruguai e Chile, Paulson afirmou que sua visita nesta semana a esses três países se destina a fomentar um crescimento que reduziria a pobreza na região.

"Uma grande parte do que estou fazendo é ouvir formas pelas quais o governo dos EUA pode ser útil em encontrar meios de traduzir um crescimento financeiro em maior prosperidade", afirmou.

"Qualquer coisa que pudermos fazer para acelerar os fluxos comerciais vai beneficiar todas as partes. Em nível global, (a Rodada) Doha é muito importante, e aprecio o papel construtivo que o Uruguai está desempenhando ao defender uma conclusão bem-sucedida", disse Paulson.

Estados Unidos, União Européia, Brasil e Índia tentaram sem sucesso, no mês passado, definir um rumo para a Rodada Doha da Organização Mundial do Comércio. Sem um consenso entre eles, o destino do processo de abertura comercial global fica seriamente ameaçado.

Paulson já passou pelo Brasil e na sexta-feira vai ao Chile. Em todas as escalas, as questões comerciais ganham destaque, mas Paulson também promoveu um esforço dos EUA para trazer mais dinheiro do setor privado para projetos de infra-estrutura na América Latina.

Segundo ele, "esta região tem uma triste falta de investimentos em infra-estrutura, e os avanços podem reduzir parte das desigualdades."

Paulson vem tentando envolver organismos multilaterais, como o Banco Mundial e o FMI, na promoção do crescimento global, e tocou nesse tema com seus colegas sul-americanos.

"Concordamos que as instituições multilaterais precisam continuar se adaptando ao mundo que existe hoje para que possam atender às necessidades de seus clientes. Falamos de coisas como ajuda no desenvolvimento do mercado de capitais, curvas de rendimentos nas moedas domésticas, sobre abordagens inovadoras à infra-estrutura."

Na semana passada, o Tesouro dos EUA anunciou uma parceria com o International Finance Corp., braço privado do Banco Mundial, na criação de um programa para fomentar investimentos privados na ampliação de projetos de eletricidade, transportes, água e outras áreas que possam contribuir para o desenvolvimento.

Segundo Paulson, sua função como secretário do Tesouro é ajudar a América Latina a encontrar caminhos para tornar mais capital disponível a pequenas e médias empresas e incentivar os gastos em infra-estrutura. Ele afirmou que isso também tem um impacto social, pois gera empregos e reduz as desigualdades.

Paulson descreveu o Uruguai como um exemplo do desenvolvimento baseado nos mercados, como prega Washington.

Desde a crise econômica de 2002, o Uruguai se recuperou e cresceu 7% em 2006. "Este é um exemplo muito forte do que princípios de mercado aberto e políticas econômicas sólidas podem significar", disse Paulson.




Fonte: Reuters

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/216885/visualizar/