Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Segunda - 25 de Junho de 2007 às 13:55
Por: Jesiel Pinto

    Imprimir


A Secretaria de Estado de Saúde (Ses) e o Conselho Estadual de Saúde (Ces) iniciam a realização das Conferências Municipais de Saúde nos municípios do interior do Estado como parte do processo de eventos que antecipam a VI Conferência Estadual de Saúde, de 07 a 10 de Outubro, em preparação para a XIII Conferência Nacional de Saúde, de 14 a 18 de Novembro, que terá o tema “Saúde e Qualidade de Vida: Política de Estado e Desenvolvimento”.

Para tanto a Secretaria de Estado de Saúde e o Conselho Estadual de Saúde participam das Conferências Municipais de Saúde que estão sendo realizadas em 136 municípios de Mato Grosso. Serão realizadas Conferências Municipais de Saúde em cada dia útil dos meses de Julho e Agosto. Em Junho, nos dias 26, 27 (terça e quarta-feira) o município de Comodoro estará realizando a sua Conferência Municipal de Saúde

Segundo Maria Cândida do Nascimento, conselheira do Conselho Estadual de Saúde, que coordena a VI Conferência Estadual de Saúde, 126 municípios se mostraram receptivos à idéia de realizar a conferência municipal e já marcaram data para o evento. Apenas 10 municípios ainda não marcaram a data, mas avisaram que vão realizar a reunião. “Os Escritórios Regionais de Saúde (ERS) e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems) estão mobilizados para que sejam realizadas conferências no maior número possível de municípios do Estado e, até Agosto, a atividade será intensa”, explicou Maria Cândida.

Em Julho acontecerão conferências municipais em todos os dias úteis do mês. Em Agosto elas serão realizadas nos dias 1º, 2 e 3 do mês (quarta, quinta e sexta-feira). Na segunda-feira de Agosto (dia 05), data-limite estabelecida pelo Conselho Nacional de Saúde, será realizada a última Conferência Municipal de Saúde em Mato Grosso. “As conferências municipais vão escolher, ao seu final, 4 delegados de cada município onde forem realizadas, para participar da VI Conferência Estadual de Saúde. Contando com os delegados indígenas, que também realizarão conferências municipais em suas aldeias, esperamos contar com 635 delegados municipais na Conferência Estadual”, calculou Maria Cândida.

Ao final de cada conferência municipal será confeccionado um documento, com todas as propostas que o município aprovou, e enviado à Comissão Organizadora da Conferência Estadual de Saúde. As propostas serão discutidas e votadas na plenária estadual e, uma vez aprovadas, serão incorporadas ao relatório da conferência estadual que será levado à Brasília, em 14 de Novembro, com propostas a serem votadas na XIII Conferência Nacional de Saúde.

A coordenadora da VI Conferência Estadual de Saúde defendeu as Conferências de Saúde como instrumentos de fortalecimento e solidificação do Sistema Único de Saúde (SUS). “O SUS é o único sistema de saúde, em todo o mundo, que funciona embora ainda esteja em construção. E as Conferências de Saúde, tanto municipais, quanto estaduais e a nacional, são os fóruns de discussão de propostas que vão estabelecer as Diretrizes de Saúde Pública a serem adotadas no SUS, em todo o país”, explicou.

As propostas que estão sendo levantadas nas conferências municipais, votadas na estadual e levadas para a Conferência Nacional de Saúde, segundo Maria Cândida, participam de uma mudança estimulante. “Este ano o foco da Conferência Nacional é o social. Estamos discutindo uma nova forma de olhar a saúde, mudando o velho olhar baseado no tripé médico-medicamento-hospital para um modo mais abrangente de encarar a saúde. Nesse novo enfoque, saúde envolve o tipo de moradia, a dieta alimentar, a cultura, o meio-ambiente, o lazer e outros componentes que regem a vida da população. É a esse universo amplificado, em que se insere a saúde, que iremos levar propostas, discutindo novos caminhos, para a melhoria da assistência da saúde à população brasileira”, finalizou.





Fonte: Assessoria/Ses-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/219902/visualizar/