Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Terça - 29 de Maio de 2007 às 16:58
Por: Nelson Francisco

    Imprimir


O Governo do Estado está apoiando a realização do 3º Ciclo de Palestras sobre Heveicultura na Região Médio-Norte que será realizado dia 22 de junho, no Ginásio Gercafi, em Denise (a 211 km de Cuiabá). Durante todo o dia serão ministradas palestras sobre a cadeia da borracha que encontro solo fértil em Mato Grosso. Veja programação do evento (http://www.denise.mt.gov.br/agricultura/3_ciclo_hev/3_ciclo_hev.pdf)

Atividade lucrativa, o Brasil é insuficiente na produção da seringueira. Só produz 100 mil toneladas, ante uma demanda de 300 mil toneladas do produto utilizado numa infinidade de setores da economia. Mato Grosso tem apenas 36 mil hectares cultivados com seringueira e a produção anual não passa de 15 mil toneladas.O Estado é o segundo maior produtor de borracha no país.

Contudo, estudos já realizados sinalizam que esta é uma atividade familiar com renda para se garantir sustento de uma família por ao menos 30 anos.

Numa área de seis hectares, por exemplo, uma família pode tocar o projeto com clones de 12 anos de produtividade, cultivando até 3 mil mudas. Em cada muda, é possível extrair um quilo do coágulo do látex, cujo preço no mercado é R$ 2,00. “Esse é um projeto prioritário do MT Floresta de apoio ao pequeno produtor do estado. É uma cadeia produtiva absolutamente produtiva e ainda contribui para o reflorestamento e o seqüestro de carbono”, disse o secretário de Projetos Estratégicos, Clóves Vettorato, que na tarde desta terça-feira (29.05) recebeu a visita do prefeito de Denise, Israel Antunes.

Entusiasta e empreendedor da heveicultura, Antunes implantou no Município do qual administra o Projeto Culturas Perenes. Iniciado em 2001 já beneficiou 112 famílias no município com a produção de 800 mil mudas de seringueira ocupando uma área 1000 hectares, que iniciarão sua fase de produção a partir de 2009.

De acordo com o prefeito, o projeto de caráter sustentável, tem como características principais o aspectos social, econômico e ambiental na geração de emprego, viabilizar a pequena propriedade na geração de renda e o reflorestando das áreas desmatadas da propriedade rural.

O prefeito explico que as mudas são subsidiadas pela prefeitura aos produtores do município, que só pagaram no prazo de 13 anos com carência de 8 anos em equivalência produto. Cada muda equivale a um quilo da borracha. As mudas são entregues na propriedade e os produtores mais carentes são beneficiados com o preparo da área.





Fonte: Assessoria/Sepe-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/224722/visualizar/