Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Segunda - 21 de Maio de 2007 às 13:42
Por: Dr. Mário A. Santana

    Imprimir


Hoje podemos afirmar que a terceira dentição através da utilização dos implantes deixou de ser um sonho para constituir-se uma realidade. Os implantes podem ser colocados na ausência total ou parcial de dentes e até mesmo para substituição de um único dente. Geralmente ao procurar esse tipo de tratamento, o paciente faz alguns questionamentos, tais como:

1 – O que é implante? Eu vou implantar um dente?

2 – Doutor, eu perdi meus dentes há muitos anos e agora com minha idade será que poderei colocar implante?

3 – Estou sofrendo bastante com minha dentadura ela não pára na minha boca e não posso mastigar, se eu fizer implantes vai melhorar?

4 – Doutor, eu já terei os dentes no mesmo momento em que faço os implantes? E quando uma pessoa não pode fazer implantes?

5 – A raiz do meu dente quebrou, e agora doutor?

6 – Dá rejeição?

Muitas dessas questões são formuladas ao cirurgião dentista pelo seus pacientes, e cabe só a ele esclarecê-las.

O implante é, na verdade, um parafuso de titânio, parcialmente oco, com forma semelhante à raiz dentária e é inserido nos ossos maxilares.

O titânio é um metal bem aceita pelo organismo, o que favorece a união do osso ao implante. Decorrido um período médio de três a seis meses, ele se apresenta sem mobilidade, fixado ao osso. A reabilitação inicial é feita com a colocação de dentes provisórios, que são substituídas após a conformação da cicatrização gengival e óssea. A evolução das técnicas e materiais permite também que se instalem os implantes e dentes numa mesma sessão, eliminando O TEMPO DE ESPERA. Isso, naturalmente é dependente de várias condições que devem ser analisadas individualmente.

O tratamento com implantes favorece principalmente, o paciente que faz uso de prótese total (dentadura), particularmente quando essa prótese provoca ferimentos na mucosa ou oferece desconforto local e dificuldade mastigatória. A idade avançada não é uma contra indicação para que uma pessoa receba implantes basta ter boa saúde ou estar compensada do ponto de vista médico.

Nos dias atuais, a implantodontia se faz presente e atuante na clínica odontológica. É muito gratificante sentir que os pacientes abalados emocionalmente, por falta de perspectivas conservadoras nos tratamentos convencionais, venham ter, com essa opção, muitas vantagens sobre outras soluções viáveis. Exemplo marcante é aquela do paciente que sempre cuidou bem de sua dentição e, de repente, teve os dentes condenados à extração (por acidente, trauma, fratura de raízes, etc.) sendo substituídos por implantes no mesmo momento em que eles são extraídos.

Nos dias de hoje, a implantodontia é sem dúvida muito importante em todo o planejamento odontológico para reposição de dentes perdidos.

*Dr. Mário A. Santana – Especialista em Implantodontia.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/226247/visualizar/