Repórter News - reporternews.com.br
Noticias da TV
Sábado - 19 de Maio de 2007 às 18:15

    Imprimir


CANNES - Os irmãos Joel e Ethan Coen exibiram neste sábado, 19, seu mais novo longa-metragem no Palais du Festival, o templo do cinema em Cannes. A sessão de gala, com direito a longos desfiles pelo tapete vermelho, no entanto, não empolgou a platéia que lotava o Cine Lumière. A imprensa, que assiste a todos os filmes com antecedência e esteve presente durante a tarde na entrevista coletiva que os cineastas concederam, pareceu muito mais empolgada com este estranho, rigoroso e melancólico filme.

No Country for old man (algo como Não há mais país para os homens velhos) fala de um tempo que já passou, de um país (no caso, os Estados Unidos) que viu seus crimes outrora até simplórios se tornarem carnificinas movidas pela ganância por drogas e dinheiro, não necessariamente nesta ordem.

O ator Javier Bardem, que vive um psicopata no longa, foi o mais aplaudido da noite, seguido pelo ator Josh Brolin, a quem o personagem de Bardem persegue implacavelmente. Tommy Lee Jones personifica o velho homem de uma geração que não se reconhece mais em um Texas cada vez mais perdido, não só entre o deserto e o céu. É filme para se decantar. E assistir novamente. É esperar até o próximo domingo para saber o que o júri de Cannes vai fazer prevalecer até a premiação.

Enxergando longe

Quem anda com muito a fazer na Croisette é o brasileiro Fernando Meirelles. Ele, que na sexta-feira almoçou com a atriz Julianne Moore e investidores japoneses de seu novo filme, ainda tem muito o que planejar até finalmente rodar Blindness.

O novo projeto de Meirelles é baseado no livro O Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago e será rodado em Toronto, no Canadá, e em São Paulo. Além de Moore, que confirmou oficialmente sua participação no filme e fez elogios rasgados ao diretor brasileiro, o projeto conta com Samuel L. Jackson e pode ter o nome de Liam Neeson no casting. Alice Braga é, por enquanto, a única brasileira confirmada. Toronto não foi escolhida à toa. O filme é uma co-produção entre Brasil, Japão e Canadá.

Bons Ventos

Enquanto Meirelles trabalha em Blindess, Heitor Dhalia (diretor associado da O2 Filmes de Meirelles) anuncia na Croisette o seu próximo longa-metragem. Depois do mais que bem sucedido O Cheiro do Ralo, que já foi visto por mais de 130 mil espectadores, Dhalia ira filmar no segundo semestre A Deriva, uma história totalmente diferente de Nina e O Cheiro do Ralo.





Fonte: Reuters

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/226470/visualizar/