Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Segunda - 19 de Fevereiro de 2007 às 11:12

    Imprimir


No Censo Escolar 2007, o Ministério da Educação (MEC) mapeou pela primeira vez a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu em funcionamento no País - programas de especialização voltados para profissionais que já estão no mercado de trabalho. De acordo com os dados, existem hoje 8.866 cursos oferecidos, sendo 8.801 presenciais e os 65 restantes feitos à distância.

Desde o boom de lançamento desses cursos, há cerca de cinco anos, nunca se soube exatamente quantos e onde eles estavam. Isso porque a legislação permite que as instituições de ensino superior abram e fechem os programas sem a autorização do ministério. Para existirem, é obrigatório apenas que tenham um mínimo de 360 horas, sejam feitos em até dois anos, com 50% do corpo de professores titulados com mestrado e doutorado, e apresentem ao aluno projeto pedagógico detalhado com a programação do que vai ser ensinado.

Pelo levantamento, a região Sudeste é onde está a maior concentração de cursos. São 4.995 programas, que representam 55% do total - uma proporção semelhante ao que ocorre com a distribuição dos cursos de graduação. No entanto, na pós lato sensu, a surpresa está no Centro-Oeste e Nordeste, ambos com mais de 1,2 mil cursos oferecidos. Por último está o Sul, com 951 programas.

Números

A maioria deles é dada por instituições particulares (89%). Entre as públicas, onde provocam polêmica por serem muitas vezes dados por fundações e cobrarem mensalidade, como no caso da Universidade de São Paulo (USP), as municipais respondem por 4,6%, as estaduais, por 3% e as federais, por 2,8%. Na distribuição por área, as ciências sociais aplicadas, ciências humanas e da saúde são as que mais concentram cursos. São 2.674 cursos, 2.527 e 1.961, respectivamente, que somados representam 80% do total.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão ligado ao ministério, responsável pela coleta dos dados, estão incluídos nessas categorias os cursos de Direito e os MBAs, que também representam metade dos 4,5 milhões de estudantes de graduação do Brasil.





Fonte: AE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/241099/visualizar/