Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Domingo - 28 de Janeiro de 2007 às 08:20

    Imprimir


Preocupado com o desgaste junto à opinião pública, o prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), anuncia nesta segunda (29) que não vai mais recorrer à Justiça para tentar derrubar a nova liminar que impediu reajuste da tarifa do transporte coletivo.

Ele tornará sem efeito os dois decretos, um que elevou a passagem para R$ 2,05 e o outro que congelou esse valor para os próximos dois anos. A Procuradoria-Geral, cuja missão é de atuar como advogada do município, tinha conseguido junto ao Tribunal de Justiça tornar seus efeito quatro liminares que estavam bloqueando o aumento da passagem de ônibus de R$ 1,85 para R$ 2,05. O problema é que nem deu tempo comemorar e a Justiça deferiu outra liminar, impedindo, de novo, o reajuste, que entraria em vigor à zero hora deste domingo (27). Dessa forma, o preço se mantém em R$ 1,85.

Wilson Santos percebeu que a briga na Justiça para fazer valer o aumento da tarifa está prejudicando a imagem de sua administração. A partir dessa conclusão, desistiu do embate jurídico. Caberá agora os empresários do transporte coletivo entrar na briga. Se até março, quando terá completado um ano do último aumento da passagem, os donos das empresas de ônibus não conseguirem êxito, o conselho municipal de transporte, composto por 19 entidades, voltará a se reunir para definir novo valor da tarifa.





Fonte: RDNews

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/245252/visualizar/