Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Nacional
Sábado - 13 de Janeiro de 2007 às 23:06

    Imprimir


A partir de março de 2007, as ligações locais feitas de telefone fixo serão cobradas por minuto, e não mais por pulsos. A mudança vai permitir que o usuário receba o detalhamento de todas as ligações na sua conta de telefone, como já acontece hoje com os interurbanos e ligações para celular.

O cliente precisa ficar atento, no entanto, para evitar que a conta fique mais cara. Dois meses antes da mudança, os assinantes serão avisados por carta e terão de escolher entre dois planos de tarifas: um para quem usa pouco o telefone e outro para quem gasta mais ou utiliza internet discada. Saiba mais sobre as novas regras.

O que muda: hoje a cobrança das ligações locais do telefone fixo é feita por pulsos. A partir de março de 2007, começará a ser feita por minutos, da mesma maneira que já acontece com as ligações de longa distância e para celulares. A mudança vai permitir o detalhamento da conta: será possível saber para quem você ligou e quanto tempo falou.

Quem será afetado: A mudança será feita gradativamente, entre 1º de março e 31 de julho de 2007. O consumidor será avisado por carta.

Quem não será: Nas cidades (provavelmente algumas pequenas localidades) em que não for implantado o novo sistema nesse período, o usuário ficará pagando apenas o valor da assinatura básica. As ligações locais que excederem esse valor não serão cobradas.

Problema: O sistema já deveria estar implantado desde janeiro. Mas nas regras divulgadas anteriormente, havia um problema: as ligações de até 3 minutos ficavam mais baratas e aquelas com mais de 4 minutos ficavam mais caras, o que prejudicava o usuário. Com isso foi criada uma nova regra: haverá dois planos de tarifas.

As opções do usuário: A empresa de telefonia vai enviar uma carta oferecendo dois planos: o Básico e o Alternativo. Quem não se manifestar será incluído no Básico. O usuário também poderá mudar de plano posteriormente, quando e quantas vezes quiser, e sem custos. A carta chegará dois meses antes da mudança e terá uma tabela comparando as vantagens das duas opções para que cada um possa escolher o melhor plano. Os dois planos terão o mesmo valor de assinatura mensal. O que muda é a quantidade de minutos incluídos nela e o valor da tarifa.

Plano Básico: O novo Plano Básico terá uma franquia de 200 minutos. Ele é indicado para quem faz ligações mais curtas (de até 3 minutos). Nesse caso, a conta pode ficar até mais barata do que hoje.

Plano Alternativo: Para resolver o problema das ligações com mais de quatro minutos, a Anatel montou uma equação. Nesse plano, o valor da tarifa é menor, mas é cobrada uma taxa fixa por ligação (equivalente a 4 minutos). Além disso, haverá uma franquia de 400 minutos (o dobro do plano básico). Indicado para quem faz ligações mais longas, para quem geralmente ultrapassa a franquia mensal ou utiliza a internet discada no horário comercial. Nesse caso, a conta de telefone deve ficar igual ao que é cobrado hoje.





Fonte: G1

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/248650/visualizar/