Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Quinta - 07 de Dezembro de 2006 às 15:12

    Imprimir


O presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, afirmou que a campanha pelo aumento do salário mínimo pode beneficiar cerca de 40 milhões de pessoas em todo o país. “É o que nós chamamos de a maior campanha salarial do mundo, que envolve pessoas que dependem direta ou indiretamente do salário mínimo”, afirmou.

Junto com mais de mil trabalhadores, o presidente da CUT participou da 3ª Marcha Nacional pela Valorização do Salário Mínimo, em Brasília. A CUT é uma das sete centrais sindicais que se uniram para reivindicar aumento do mínimo para R$ 420 e a correção da tabela de isenção do imposto de renda em 7,7%.

O principal objetivo da marcha, de acordo com Artur, é garantir uma política de valorização permanente do salário mínimo que garanta reajustes acima da inflação pelos próximos anos, independente de quem esteja no governo.

“O salário mínimo é um poderoso instrumento de distribuição de renda, faz com que a economia cresça, os trabalhadores tenham mais renda, consumam mais, beneficia o comércio, a indústria, ou seja, o salário mínimo faz rodar a economia de um ponto de vista muito positivo”.

Sobre as afirmações de que o argumento de que o aumento do mínimo teria um impacto grande na previdência, Artur rebate lembrando que alguns membros do Ministério Público estão reivindicando um aumento de salário para R$ 24 mil, teto dos servidores públicos federais. “Nós estamos aqui disputando orçamento público. Para nós, é possível dar um aumento real de salário mínimo, acima da inflação”.





Fonte: ABr

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/255738/visualizar/