Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Nacional
Terça - 14 de Novembro de 2006 às 16:10

    Imprimir


Cerca de 300 trabalhadores e trabalhadoras rurais sem-terra ocuparam agência do Banco do Brasil no centro do município de Ilha Solteira, região de Andradina, noroeste de São Paulo, na manhã de hoje para exigir do governo federal mais crédito para a produção agrícola nos assentamentos e a atualização dos índices de produtividade.

A superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em São Paulo já confirmou que têm condições para liberar os recursos, mas os investimentos foram contingenciados pelo Ministério da Fazenda. Segundo a coordenação estadual do MST, mais de mil famílias sem-terra da região enfrentam problemas na liberação de recursos para a produção dos assentamentos.

Até agora as famílias receberam apenas o primeiro fomento para começar a organizar sua a produção de alimentos. Por isso, elas têm urgência para receber o segundo fomento para comprar sementes e animais. Foram reivindicados também crédito agrícola, recursos para a construção de casas e outras obras de infra-estrutura.

Os sem-terra exigem também o assentamento das 1500 famílias acampadas na região e a desapropriação imediata de 12 áreas que já foram compradas pelo Incra e aguardam a assinatura das imissões de posse para a efetivação dos assentamentos. Apesar da Lei do Rito Sumário, que delibera que a imissão de posse deve ser assinada em no máximo 48 horas depois de sua compra, os juízes da região levam anos para oficializar a desapropriação das fazendas.

Um exemplo é a fazenda Cafeeira, que foi ocupada por 800 lavradores no domingo, que realizaram ontem uma marcha de 7 km até o centro da cidade de Castilho para denunciar a lentidão na Reforma Agrária.





Fonte: Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/260656/visualizar/