Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Quinta - 09 de Novembro de 2006 às 22:31

    Imprimir


O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Cesar Asfor Rocha, ouve nesta sexta-feira (10), 13 testemunhas arroladas pelas partes na Representação (RP) 1176, que investiga a negociação de um dossiê contra políticos tucanos. As testemunhas deverão comparecer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), independentemente de intimação, para depor no processo. A oitiva terá início às 9 horas.

O ministro-relator determinou que ouvirá, na mesma oportunidade, testemunhas indicadas pela defesa e pela acusação. Ele observou, também, que "não comparecendo qualquer das testemunhas, serão ouvidas as que se lhe seguirem”, na seqüência indicada pelo ministro. Se faltar alguma testemunha, o prejuízo recai sobre a parte que requereu o depoimento.

A ordem de oitiva das testemunhas será a seguinte: 1ª) Mário Lúcio Avelar, procurador do Ministério Público Federal no Mato Grosso; 2ª) Geraldo Pereira, delegado da Polícia Federal; 3ª) Edmilson Pereira Bruno, delegado da PF, responsável pelo flagrante dos petistas com a mala de dinheiro; 4ª) Sônia Filgueiras, jornalista; 5ª) Expedito Filho, jornalista; 6ª) Paulo Fernando da Costa Lacerda, diretor-geral da Polícia Federal; 7ª) Leia Rabelo Alves, jornalista; 8ª) Tatiane Freire, jornalista; 9ª) Raimundo Estáquio de Almeida; 10ª) José Filho Soares Rocha; 11ª) Sigmaringa Seixas, deputado federal (PT-DF); 12ª) Cícero Antônio Brasileiro e Silva; e 13ª) Marcos Greco Passos.

O corregedor-geral Eleitoral destacou, ainda, que somente após os depoimentos das testemunhas, vai analisar pedidos para ouvir terceiros, assim como as preliminares [questões técnico-processuais] apresentadas nas defesas, como de inépcia [falha técnica] da inicial.





Fonte: 24HorasNews

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/261771/visualizar/